Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Manaus

Três pessoas são executadas durante a madrugada na Zona Oeste de Manaus

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), cada vítima foi morta com dois tiros na cabeça.  Há a suspeita de que eles foram torturados antes de serem mortos



1.jpg Os corpos foram encontrados por moradores em um casebre de madeira localizado na comunidade Cidade das Luzes, no Ramal da Anaconda
07/05/2015 às 11:33

Três pessoas foram executadas nesta madrugada no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. Os corpos foram encontrados por moradores em um casebre de madeira localizado na comunidade Cidade das Luzes, no Ramal da Anaconda, por volta das 2h.

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), cada vítima foi morta com dois tiros na cabeça.  Há a suspeita de que eles foram torturados antes de serem mortos.

Apenas um deles foi identificado sendo o carpinteiro José Augusto de Souza Pimentel, 49. Segundo a irmã, Cândida Pimentel, 41, o irmão era um homem bom e que todos na comunidade gostavam dele.

Ela não soube informar uma possível motivação para sua morte. Ela contou que ele construía casebres na comunidade e também tinha um terreno no local.

Crime

Segundo testemunhas, o trio foi morto por homens encapuzados que estavam divididos em quatro veículos diferentes, porém não identificados. Um comparsa deu apoio ao grupo, vigiando a entrada da comunidade.

Os suspeitos então desceram o carro até o local, torturavam o trio que estava no casebre e o mataram. Apenas uma cápsula de arma calibre ponto 40 foi recolhida da cena do crime.

O resto das cápsulas foram levadas pelos suspeitos. A irmã de José ainda contou que os suspeitos atearam fogo nos corpos das vítimas, mas as chamas foram apagadas moradores depois que o bando fugiu.

Disse também que a documentação do irmão também foi queimada pelo grupo de pistoleiros. A DEHS investiga, mas ainda não tinha pista sobre os autores do crime.

O titular da DEHS, delegado Ivo Martins, foi procurado pela reportagem, mas ele estava em reunião na Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) para tratar justamente da onda de execuções que ocorreram nesta madrugada. Ao todo foram nove mortes por arma de fogo, sendo uma remoção do HPS João Lúcio.


Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.