Publicidade
Manaus
CRIME

Trio de corpos decapitados após morte de policial militar é liberado pelo IML

Titular da delegacia especializada nega que as decapitações tenham sido feitas em retaliação à morte de Portilho 19/07/2017 às 19:28
Show iml
Corpos foram liberados nesta manhã e entregues aos familiares para serem enterrados ainda hoje (Foto: Reprodução / Internet)
Tiago Melo Manaus (AM)

Na manhã desta quarta-feira (19), o Instituto Médico Legal (IML) liberou o corpo de José Isac Santos da Silva, de 23 anos, mais conhecido como 'Trem Bala', suspeito de envolvimento no assassinato do policial militar Paulo Sérgio Portilho, de 34 anos, morto a facadas em maio deste ano.

Também foram liberados os corpos de Gabriel da Silva Farias, 18, e de Jainy Michele Santos da Silva, 25, irmã de José. Os três corpos, encontrados no início de junho deste ano, foram entregues aos familiares para serem enterrados ainda hoje. A liberação ocorre cerca de um mês e meio após eles terem sido achados mortos e decapitados.

De acordo com informações da Polícia Civil, José e Gabriel foram encontrados no dia 3 de junho, no km 2 do ramal Santo Antônio, na rodovia AM-010, enquanto Jainy foi encontrada no dia 8 do mesmo mês, em um terreno no km 47 da mesma estrada.

 O delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Juan Valério nega que as decapitações tenham sido feitas por policiais militares em retaliação à morte de Portilho.

 “Estes corpos que foram encontrados estão com características típicas de execuções do crime organizado, até porque, sabemos que com essa atitude deles de executar o policial militar foi atraída muita atenção para aquele local. Então, atrapalhou o comércio ilegal que eles estavam fazendo lá. Acabou quebrando todo o movimento que eles estavam fazendo e trouxe a tona tudo que ocorre nas invasões”, concluiu ele.

Publicidade
Publicidade