Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
MEDIDA

Trio é preso por oferecer ilegalmente serviços funerários em Manaus

A operação policial teve por objetivo coibir o aliciamento de familiares de pessoas que morreram e prospecção ilegal de clientes nas proximidades de hospitais públicos e Instituto Médico Legal (IML) de Manaus



trio_123_1257C897-4D97-4FF9-83A6-F6BBA43CEC9C.JPG Fotos: Divulgação
12/02/2019 às 19:17

Os autônomos Bruno Cruz de Lima, 22, Ramadan Franco Alvez, 23, e Francisco Deive da Silva Monteiro, 40, foram presos por oferecer ilegalmente serviços de funerária em Manaus. A prisão foi realizada pela Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor (Decon).

A operação policial teve por objetivo coibir o aliciamento de familiares de pessoas que morreram e prospecção ilegal de clientes nas proximidades de hospitais públicos e Instituto Médico Legal (IML) de Manaus.

Segundo o delegado Eduardo Paixão, da Decon, a denúncia foi formalizada por representantes do Sindicato das Empresas Funerárias do Estado do Amazonas (Sefeam). Na ocasião, empresários alegaram que os agentes irregulares integram uma facção criminosa especializada em aproveitar a fragilidade do estado emocional de familiares de pessoas mortas para as abordarem e venderem serviços funerários.  

A autoridade policial disse que Bruno, Francisco e Ramadan foram presos em flagrante no momento em que abordavam potenciais alvos em frente a prédios de prontos-socorros na capital. “Nossos investigadores da Decon vão continuar atuando na porta desses locais para acabar com essa prática”, disse o delegado.

Conduzidos ao prédio da Decon, Bruno, Francisco e Ramadan irão responder por crime contra o consumidor. Eles assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foram liberados para responder pelo delito em liberdade. O titular da especializada destacou que os proprietários das funerárias que não se adequarem serão notificados e levarão multa, caso sejam flagrados cometendo a prática ilícita.

Eduardo Paixão ressaltou que a operação policial irá prosseguir até o fim de semana, com o intuito de reprimir a prática ilícita em frente a hospitais públicos. Denúncias podem realizadas por meio dos números (92) 9 9962-2731 e 3214-2264.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.