Sábado, 14 de Dezembro de 2019
DECRETO

Emissão de cartões de ônibus aumenta 342% nos últimos 2 meses em Manaus

Decreto municipal que entra em vigor no dia 18 de novembro obriga o pagamento da passagem de ônibus com o uso de 'smartcard', conhecido como Cartão Cidadão e Passa Fácil. Pedidos triplicaram após decreto



show_show_95_100F8551-474B-47E5-ADBA-FF47667F593E.jpg Foto: Reprodução
01/11/2019 às 17:50

A pouco mais de 15 dias para o decreto de número 4587 de 19 de setembro da Prefeitura de Manaus entrar em vigor, no qual estabelece o pagamento da tarifa única de Transporte Público Coletivo, exclusivamente, por smartcard - Cartão Cidadão e Passa Fácil -, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) detectou o aumento de 342,4% na emissão da primeira via do cartão cidadão entre os meses de setembro e outubro.

Em setembro deste ano, 698 cartões foram emitidos. Já em outubro, o quantitativo salta para 3.088 emissões. Em se tratar dos últimos nove meses, de janeiro a setembro, a estimativa é que em média foram emitidos de 1000 a 1500 cartões mensalmente, na qualidade de primeira via, ou seja, pessoas que não tinham o cartão proguraram o órgão para aquisição pela primeira vez.




Arte: Divulgação/Sinetram

A partir do dia 18 de novembro, os smartcards serão a única forma dos passageiros pagarem pela tarifa que, atualmente, custa R$ 3,80 inteira e R$ 1,50 o preço para a meia passagem de estudantes.

O decreto de número 4.587 estabeleceu o prazo de 60 dias para as empresas adotarem as medidas necessárias ao cumprimento da determinação, com o objetivo de universalizar o acesso aos bilhetes eletrônicos.

O Sinetram informou que, até o momento, não existe outro decreto que revogue a decisão da Prefeitura. Isso significa que no dia 18 de novembro, as empresas de transporte coletivo não poderão aceitar o pagamento com dinheiro em espécie.

A medida faz parte da intervenção financeira no Sistema de Transporte Coletivo, na modalidade convencional, adotada pelo executivo municipal desde o dia 6 de agosto deste ano e prorrogado por mais 90 dias.

Demissões

Com a medida, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTRM) temeu pela demissão em massa dos cobradores de ônibus. No dia 19 de setembro deste ano, o órgão informou que uma alteração no decreto garantirá a permanência dessa categoria de colaboradores no sistema de transporte público.

**Colaborou Cley Medeiros


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.