Publicidade
Manaus
ALERTA

Tubulação fica exposta na praia da Ponta Negra e preocupa banhistas

Geólogo diz que a força da correnteza do rio pode estar levando a areia da praia artificial 11/09/2018 às 02:33
Show ponta negra 308297ea 5aa2 478c 95b8 678454af5f63
Muitos banhistas foram pegos de surpresa no feriadão com o cano de concreto, tipo que é usado em esgotos nos bairros. Foto: Jair Araújo - 06/set/2018
Karol Rocha Manaus (AM)

O aparecimento de uma grande tubulação de concreto nas areias da Praia da Ponta Negra chamou a atenção dos banhistas nos últimos dias. Muitos acreditavam se tratar de um tubo de esgoto. A prefeitura informou que a tubulação serve apenas para escoar a água da chuva do complexo turístico para o rio e que não há qualquer dano aos usuários porque esta água não é contaminada.

O fato é que a tubulação segue exposta e não há previsão de resolução imediata do problema. A força da natureza é a explicação mais provável para que o enorme cano de concreto tenha ficado à vista dos frequentadores do balneário, segundo explicou o geólogo Lucindo Antunes Fernandes, que é professor de Geologia na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A areia da praia, que é artificial, provavelmente está se movimentado pela força do rio, explicou o geólogo. “A praia da Ponta Negra, hoje, é uma praia perene, ou seja, a areia da praia está exposta o ano todo e as nossas praias amazônicas são praias de vazante”, observou ele.

“Além disso, a Ponta Negra é constituída hoje de uma areia mais fina que a original, sem contenção nenhuma. Essa mudança de características pode levar a movimentação nas areia da praia. Nós temos alguns estudos feitos neste local que mostram que a área pode estar se movimentando”, disse o geólogo.

Mudanças como essa geralmente passam despercebidas. “Provavelmente a exposição dessa tubulação que tinha areia em cima é decorrente dessa movimentação. A  areia  que sai está indo para a corrente natural do rio, o que não ocasiona tantos problemas”, ressaltou o especialista.

Explicações à parte, os banhistas temem que crianças acabem se machucando, ao tropeçar na obra de concreto, por exemplo. Mas o que mais preocupa os banhistas é a possível contaminação da água. “Acho que tem que averiguar direito, de onde é e para onde está indo e se há dejetos mesmo, que eu acredito que não. É no mínimo estranho”, comenta o músico Rodrigo Morgado, frequentador assíduo da praia.

Em nota a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) ressaltou que não há qualquer dano aos usuários em razão da tubulação  se  de águas pluviais. “No projeto de reforma geral, que será licitado, há previsão da tubulação receber envelopamento de concreto posterior”, informou.

O Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), por sua vez, informou que a Estação de Tratamentos de Efluentes (ETE) do complexo turístico está em manutenção pontual.

Reforma geral na ETE

No projeto geral de reforma da ETE, segundo a Seminf, estão contempladas melhorias das tubulações, pintura, manutenção em bombas, nos abrigos, sinalizações e iluminação, entre outros itens apontados durante vistorias realizadas pelo Implurb e a  Manaus Ambiental.

Publicidade
Publicidade