Domingo, 19 de Maio de 2019
Manaus

Tutora de cadela desaparecida em aeroporto se diz desesperada

Cléo Carvalho morava no Rio de Janeiro (RJ) e tinha apenas a companhia da cadela. Ela lamentou não ter se encontrado com a companheira de longa data, como esperava



1.jpg
Carmina desapareceu após voo do Rio para Manaus
17/09/2012 às 12:55

Angustia, desespero e frustração. Esses são alguns dos sentimentos que a engenheira florestal Cléo Carvalho Ohana, 26, tutora da cadela Carmina, que desapareceu na última terça-feira (11) ao chegar a Manaus em vôo da TAM, diz sofrer desde quando soube do ocorrido. A engenheira desembarcou em Manaus no final da noite de sábado (15).

Cléo Carvalho morava no Rio de Janeiro (RJ) e tinha apenas a companhia da cadela. Ela lamentou não ter se encontrado com a companheira de longa data, como esperava. “Frustração total, muita preocupação, ela era minha companheira há dois anos. Eu estou desesperada”, disse Cléo por telefone à reportagem do acritica.com.

Cléo disse que a expectativa de encontrar Carmina é boa já que a cadela não costuma fugir das pessoas. “Ela é muito dócil, disciplinada. Ela é adestrada”, contou, acrescentando que as buscas seguem durante todo o dia: “a gente vai sair à tarde, pela noite e na madrugada para tentar encontrá-la”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.