Sábado, 18 de Janeiro de 2020
Manaus

UEA mapeia áreas de risco de Manaus

Projeto da Universidade Estadual do Amazonas prevê o mapeamento de todas as zonas da cidade que sofrem com o período de chuvas



1.jpg A intenção é que as alagações sejam evitadas
23/01/2012 às 19:55

Um estudo sobre as áreas de risco de Manaus deve resultar em um mapeamento de áreas que são passíveis de sofrer inundações de igarapés e desmoronamentos de encostas. O projeto é realizado por alunos da Universidade Estadual do Amazonas (UEA).

O mapeamento começou a ser usado em janeiro deste ano e auxiliará nas atividades da Defesa Civil, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiro. Ao todo, R$ 35 mil foram destinados pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para a realização do estudo.



O projeto vai contar com estações meteorológicas e hidrológicas para medir o nível das águas dos igarapés Passarinho, na Zona Norte, e Mindú, que corta a cidade no sentido nordeste-sudeste, e são considerados um dos cursos d’água de maior volume e extensão da capital.

Mais de 20 pontos de coleta de dados foram espalhados pelas seis zonas da cidade. Cada ponto possui um pluviômetro, além de duas estações meteorológicas e hidrológicas, uma para cada bacia dos igarapés estudados.

O estudo tem duração de dois anos, e depois de concluída a pesquisa, o programa e o mapa ficarão a cargo da Defesa Civil. Já os equipamentos e dados serão utilizados por alunos e professores da UEA em aulas e pesquisas sobre o regime de chuvas em Manaus.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.