Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Centro Histórico

Ato público pretende chamar a atenção para o abandono da Santa Casa

Ato público programado para a manhã de hoje pretende chamar a atenção para o abandono do patrimônio



SANTA_CASA03.jpg Abandonado, prédio quebra o 'clima turístico' do centro histórico. Foto: Márcio Silva
05/11/2016 às 05:00

Neste dia Nacional da Cultura, que é celebrado hoje, mais de 200 pessoas, entre artistas e o público em geral, irão realizar um “abraço simbólico” na Santa Casa de Misericórdia de Manaus, prédio situado no centro histórico. O ato tem como objetivo chamar a atenção para o “esquecimento” em que parte da história da cidade vem caindo, em parte pelo abandono de prédios históricos como a própria Santa Casa.  

Organizado pela Associação de Cultura do Amazonas (Aceam), o ato deve iniciar às 10h. Conforme a presidente da Aceam, a artista plástica Rosa dos Anjos, a situação da Santa Casa é bem complicada, pois a entidade não pertence ao poder público. “Toda a nossa história tem se perdido em meio a esses impasses que envolvem a Santa Casa, por isso queremos chamar a atenção da sociedade para este fato, para que possamos retomar o debate e pedir que algo que sempre foi nosso seja devolvido, mesmo que não mais como Santa Casa, mas para servir para o movimento das artes”, comentou. 

Para ela, o local poderia ser destinado às exposições. “Este prédio, que se encontra completamente abandonado, poderia se destinar a um trabalho que pudesse fazer as pessoas pensar, por meio da arte, em uma sociedade melhor”, completou. 

Para Rosa, a população em geral também tem responsabilidade na situação atual da Santa Casa, uma vez que não se mobiliza para que o local seja recuperado. “As pessoas passam ao lado da Santa Casa, presenciam e ninguém faz nada, ninguém cobra ou resolve intervir. Isso reforça o quanto precisamos de projetos culturais voltados para excluir a marginalidade e mudar essa ideia presente no nosso meio social”, comentou.

Rosa ainda aponta um outro prejuízo com o abandono da Santa Casa: o turismo. “Sabemos que a Santa Casa é de vínculo particular, mas acredito que passou da hora do poder público tomar a frente desta situação e recuperar esse prédio que faz parte da história da cidade”.

Impasses
A Santa Casa de Misericórdia foi fechada há 12 anos e sua revitalização gera polêmicas, uma vez que o prédio pertence a um grupo privado, que tem muitas dívidas trabalhistas. Em 2014, o governador  José Melo (Pros) anunciou a desapropriação do prédio por R$ 7,5 milhões (recurso suficiente para quitar as dívidas) para transformar o local em um hospital para tratamento do câncer infantil, mas segundo um dos interventores da Santa Casa, Thiago Queiroz, o Estado “voltou atrás”.

No Calor da Manhã
O abraço simbólico em torno da Santa Casa de Misericórdia em Manaus está previsto para acontecer às 10h deste sábado e   mais de 200 pessoas ,entre artistas e o público geral, devem participar do ato no que restou do prédio, que mesmo interditado é diariamente saqueado, além de servir como esconderijo para usuários de drogas, moradores de rua e assaltantes.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.