Publicidade
Manaus
CITY TOUR

Uma volta na cidade a bordo do ônibus turístico de dois andares

A Crítica acompanhou uma das viagens do 'ônibus inglês' no fim de semana, que percorre gratuitamente os principais pontos turísticos da cidade 13/05/2018 às 20:58 - Atualizado em 14/05/2018 às 10:53
Silane Souza Manaus (AM)

Um passeio pela paisagem cultural histórica e contemporânea de Manaus. Assim é o City Tour, o serviço gratuito da Empresa Estadual de Turismo (AmazonasTur) que leva visitantes e moradores da capital para conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Lançada há duas semanas, a excursão tem sido tão procurada que o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) começou a distribuir senhas de modo a organizar o acesso aos AmazonBus, ônibus panorâmico de dois andares que fazem o percurso. 

No fim de semana, a paulista Maria do Carmo, 47, a filha Geovanne, 13, e o esposo Leonardo Nascimento, 42, não pensaram duas vezes e embarcaram na viagem. Em Manaus desde janeiro deste ano, a família ainda não tinha tido a oportunidade de conhecer direito a cidade e ficou impressionada com o luxo e a riqueza deixados pelo período áureo da borracha, assim como com a beleza e grandiosidade de recentes cartões-postais, como a Arena da Amazônia e a ponte sobre o rio Negro. 

Maria disse que não teve uma parte preferida, gostou de tudo o que viu e ficou sabendo durante o passeio. “O Centro Histórico, a importância de Manaus no período colonial, os políticos formadores da cidade, como Eduardo Ribeiro e Constantino Nery, que tem até ruas com os seus nomes, em homenagem, o cemitério São João Batista onde essas e outras personalidades estão sepultadas, a Arena da Amazônia, a Ponta Negra, a ponte sobre o rio Negro, gostei de tudo. Foi maravilhoso”, afirmou.

Quem também apreciou bastante o passeio foi o contador Narciso Jacome dos Santos, 70, e os netos Felipe, 6, e Isabela, 2. Morador de Manaus, ele disse que tinha curiosidade de fazer a excursão especialmente com os pequenos e quando soube, por acaso ao ir fazer compras no Centro, sobre o City Tour não perdeu a oportunidade. “Fiquei esperando pelas senhas e depois que peguei fui pegar eles. Quase chegamos atrasados”, revelou. “Apesar da chuva, foi um passeio interessante”, apontou. 

Narciso disse que sempre passa pelos pontos turísticos que visitou durante o City Tour, mas nunca prestou atenção devido a correria. No AmazonBus, porém, teve a oportunidade de observar que a cidade tem muitas belezas. “Fiquei impressionado como a Ponta Negra está linda. Já havia passado por lá, mas não tinha prestado atenção o quão bela estar. A ponte sobre o rio Negro também é outro ponto muito bonito. Vale à pena o passeio. Vou repetir outras vezes, espero que sem chuva”. 

O agente de informação Igor Costa ressaltou que, por ser gratuito, o serviço de City Tour tem recebido uma grande demanda. Em virtude disso, os interessados em fazer o passeio devem se dirigir com antecedência ao Centro de Atendimento ao Turismo (CAT), ao lado do Teatro Amazonas, no Centro, para conseguir a senha que é entregue 1 hora antes do início da excursão. “São disponibilizadas 60 fichas em cada turno. Geralmente sai um ônibus às 9h30 e outro às 14h”, destacou. 

Roteiro

O City Tour inicia na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro de Atendimento ao Turismo (CAT), atrás do Teatro Amazonas. O primeiro prédio histórico avistado é o Palácio da Justiça, em seguida vem Teatro Amazonas, Palacete Provincial, Relógio Municipal, Igreja da Matriz, Prédio da Alfândega, Palácio Rio Negro e a antiga Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. O AmazonBus passa também pela centenária ponte de ferro da avenida Sete de Setembro, Parque Jefferson Péres e Museu do Índio.

Saindo do Centro Histórico, o itinerário segue pela avenida Boulevard Álvaro Maia, onde está localizado o Cemitério São João Batista e o Reservatório do Mocó, o primeiro reservatório de abastecimento de água da cidade, construído há mais de 100 anos. A obra é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Estado do Amazonas. De lá o percurso continua rumo a Arena da Amazônia, Centro de Convenções (Sambódromo) e Vila Olímpica. 

A próxima atração observada é o Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) e o Complexo Turístico Ponta Negra, onde há uma parada de 15 minutos. A viagem é retomada com destino a Ponte Jornalista Phelippe Daou, a maior ponte estaiada (com 400 metros de trecho suspensos por cabos) do Brasil em águas fluviais e a segunda no mundo, atrás apenas da ponte sobre o rio Orinoco, na Venezuela. O AmazonBus vai até o final dela e retorna para o ponto de partida, finalizado assim o tour. 

A excursão é totalmente panorâmica, ou seja, o turista tem uma visão externa dos principais pontos turísticos da cidade. O passeio dura em torno de 2h30 e é realizado de quinta-feira a sábado, às 9h30 e 14h, e domingo, às 9h. Também é acompanhado de um guia que vai explicando e contando histórias e curiosidades dos locais por onde o ônibus passa.

Saiba mais

O retorno do City Tour no AmazonBus é uma das ações de endomarketing que o Governo do Amazonas planejou para efetivar nos próximos meses. Além disso, o serviço, lançado no último dia 27, tem o intuito de reforçar a política pública de turismo, tornando acessível passeios turísticos ao público local, que, em muitos casos, nunca conheceram os pontos turísticos do Estado.
 

Publicidade
Publicidade