Publicidade
Manaus
Tai Chi Chuan

UnATI utiliza técnica chinesa para ajudar idosos a manter a qualidade de vida

A técnica, que relaciona a meditação com a promoção da saúde, vem sendo desenvolvida atualmente na instituição com resultados promissores na vida dos alunos 07/04/2016 às 04:00
Show  ndice
Durante as aulas, os idosos aprendem a buscar o equilíbrio emocional e espiritual com a técnica (Roberto Carlos/SECOM)
ACRITICA.COM MANAUS

Garantir melhorias na autoestima, equilíbrio emocional e prevenção às doenças são alguns dos benefícios proporcionados pela técnica chinesa Tai Chi Chuan aos idosos da Universidade Aberta da Terceira Idade da Universidade do Estado do Amazonas (UnATI-UEA). A técnica, que relaciona a meditação com a promoção da saúde, vem sendo desenvolvida atualmente na instituição com resultados promissores na vida dos alunos.

Durante as aulas, os idosos aprendem a buscar o equilíbrio emocional e espiritual com a técnica. Em vez da força física, eles usam a energia interna desenvolvida pelo próprio corpo para trazer mais saúde. As aulas da técnica chinesa acontecem uma vez por semana na UnATI, localizada no bairro do São Raimundo, zona oeste de Manaus.

No lugar da prática de arte marcial, o professor Ari Galvão aplica os movimentos que possam trazer mais equilíbrio para a saúde física e emocional dos idosos.

“O Tai Chi Chuan é uma arte marcial como todas as outras e ela foi muito utilizada na China para defender o próprio País. Mas, ao longo do tempo, ela foi se expandindo pelo meio universitário. Mas o Tai Chi Chuan que exercito na Unati é voltado para a saúde. Essa técnica trabalha o sistema respiratório e ajuda pessoas com problemas de ansiedade e, até mesmo com câncer. Então, as nossas aulas são para prevenção e recuperação”, afirmou o professor, que é também presidente da Federação de Kung Fu Wushu.

Mais saúde

Os alunos que fazem parte do grupo do curso expressam a satisfação em praticar os exercícios. O autônomo Rosemir Souza, 36, comenta que as aulas começaram a melhorar sua saúde. “Eu passei um bom tempo sem fazer exercícios, mas quando voltei conheci o Tai Chi Chuan e vi que comecei a ter melhoras na minha saúde, pois eu tinha problemas na coluna e hoje já não sinto mais. Recomendo para quem tem osteoporose porque ajuda em muito a melhorar a saúde”.

A dona de casa Rosa Souza, 46, disse que a vida de dores passou depois que passou a praticar as aulas na UnATI. “Depois que descobri o Tai Chi Chuan  eu me sinto muito bem. As dores que sentia não tenho mais e tem sido maravilhoso para minha vida”.

Integração social

O diretor da UnATI, Euler Ribeiro, ressalta que a instituição teve sempre a preocupação em desenvolver a integração entre os idosos e a sociedade.

“Nos preocupamos em resolver qualquer desvio da saúde dos nossos alunos. Nossos cursos são voltados para essa finalidade e também para a integração família e sociedade. Com isso estamos estimulando o retorno desses idosos a algum tipo de atividade de geração de renda para que eles possam complementar suas aposentadorias. Já temos registros de idosos que fazem serviços no comércio e também da participação deles nos eventos grandes em nossa cidade. Como foi na Copa, em que indicamos para as atividades de recepção dos turistas”.
*Com informações da assessoria de comunicação.

 

Publicidade
Publicidade