Publicidade
Manaus
Manaus

Única mesquita da Região Norte, Centro Islâmico 'se pinta' de verde e amarelo

Comunidade muçulmana do Amazonas decide homenagear o Brasil - e os brasileiros - pintando os dois  minaretes (torres) da única Mesquita do Norte com as cores principais da bandeira nacional 12/02/2016 às 19:55
Show 1
Minaretes foram pintados como gesto de agradecimento ao povo brasileiro
Marcela Moraes Manaus (AM)

Os minares pintados de verde e amarelo do Centro Islâmico do Amazonas (CIAM), onde também funciona a única Mesquita de Manaus, localizado na rua Ramos Ferreira, no Centro da capital, tem despertado a curiosidade de quem visita e até de quem passa em ao frente ao templo sagrados dos árabes.

A arquitetura típica  por si só chama a atenção com as formas características particulares, mas nos último dias o detalhe em verde e amarelo têm destacado ainda mais as torres altas (minaretes) à distância. Mas por que as torres que antes eram brancas estariam recebendo essas cores? É uma homenagem ao Brasil?

Sim, em um simples gesto a comunidade mulçumana decidiu homenagear o povo brasileiro pintando os  minaretes, com as principais cores da bandeira brasileira. É o que conta o presidente do Centro Islâmico no Amazonas, Sheik Walid Ali Musa Saleh. 

“Os minaretes estão sendo pintados de verde e amarelo, porque é uma forma singela de homenagear ao povo brasileiro, essa Nação, esse País que abraça e acolhe os mulçumanos de um modo extremamente hospitaleiro e acima de tudo com muito respeito”, diz Saleh Além disso a cor verde representa “Esperança” para os mulçumanos,  conta o presidente.

Saleh relata que a decisão em homenagear o Brasil pintando o ponto mais alto da Mesquita, foi decido de forma unânime em comum acordo com a comunidade mulçumana, o gesto é também uma forma de aproximar e incentivar a sociedade em geral a conhecerem melhor sobre o Islamismo e a cultura dos países que praticam esta religião.

“O Islamismo é religião de submissão, religião da paz, impossível uma religião de paz pregar o terrorismo, ou a falta de tolerância, o que acontece é uma falha na interpretação sobre a religião islâmica”, disse.


O presidente revela ainda que após a inauguração em 2012 do Centro Islâmico em Manaus, o número de conversões aumentou consideravelmente. “Desde a inauguração do Centro, nós já registramos um aumento no número de conversões ao islamismos. Entre membros e visitantes nós temos em torno de 260 pessoas que frequentam o lugar”, revelou.

Primeira mesquita do Norte

A primeira mesquita do Amazonas levou quatro anos para ficar pronta é a primeira da Região Norte. O templo foi construído com doações da comunidade árabe em Manaus.

Seguindo a arquitetura otomana e persa, que dão vazão aos espaços interiores, a estrutura da Mesquita de Manaus, onde também funciona o Centro Islâmico do Amazonas, recebe o mesmo estilo das demais obras mulçumanas.

Além dos salões para a realização das rezas, a obra conta também com salas de estudos construídas para oferecer cursos sobre a religião e também para ensinar a leitura do Alcorão aos interessados pelo islã.

Visitas

O Centro Islâmico está aberto para visitas  às sextas-feiras a partir de 11h, que é quando acontecem cultos. Uma das principais propostas do Centro, observa Saleh, é a de difundir a cultura islâmica. Visitas em grupos escolares ou de acadêmicos podem ser agendadas pelo  telefone (92) 9 9999-9517.

Quem tiver interesse em aprender o idioma árabe, em Abril o Centro pretende abrir vagas para novas turmas, as reservas de vagas poderão ser feitas por meio do site: islamismoam.org.br


Publicidade
Publicidade