Publicidade
Manaus
Manaus

Unidades de Saúde recebem “Campanha de Multivacinação” neste sábado (24)

A campanha da Prefeitura será executada em parceria com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), de 24 a 30 de agosto 20/08/2013 às 14:12
Show 1
Será disponibilizada a partir de sábado (24) em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) a segunda dose da vacina contra a poliomelite
ACRITICA.COM* Manaus - AM

Crianças, adolescentes e adultos com a imunização atrasada têm neste sábado (24) a chance de atualizar a caderneta de vacinação, com o Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação, que será realizada pela Prefeitura de Manaus em todas as unidades de saúde da capital. A abertura da campanha será na Unidade Básica de Saúde Petrópolis, às 9h, na Rua Delfim de Souza, s/nº, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus.

Além da segunda dose da poliomielite para menores de cinco anos, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) também vai disponibilizar a proteção contra a BCG, hepatite B, rotavírus, pentavalente, pneumocócica 10V, menigocócica conjugada C, febre amarela e tríplice viral, de acordo com a faixa etária.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, a campanha não trabalhará em postos volantes. “Os pais devem procurar a unidade de saúde mais próxima de casa para proteger seus filhos de diversas doenças preveníveis com a vacina. Mas, todas elas ficam à disposição da população diariamente”, avisou.

Evandro Melo alerta que todas as crianças deverão receber as vacinas atrasadas, não importando quantas são. “A única restrição é que a vacina de febre amarela não é aplicada com a vacina de tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola”, informou.

A campanha da Prefeitura será executada em parceria com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), de 24 a 30 de agosto. “A ação é dirigida às crianças menores de cinco anos, mas não perderemos a oportunidade de vacinar também os adolescentes e adultos. É importante que os pais não esqueçam a caderneta de vacinação, mas se não tiverem o documento, levem as crianças para que sejam avaliadas pelos profissionais de saúde”, afirmou o secretário.

A ação, informou Evandro Melo, pretende aumentar a cobertura vacinal da população, diminuindo o risco de transmissão de doenças que podem ser evitadas. “Hoje, oferecemos ao público infantil vacinas para 18 tipos de doenças e as crianças, especialmente as menores de cinco anos, só estarão protegidas, de fato, quando completarem todo o esquema de vacina”, observou o secretário. Ele lembrou que a grande maioria das vacinas no Brasil exige mais de uma dose, acrescida do reforço.

*Com informações do Departamento de Comunicação da Semsa

Publicidade
Publicidade