Publicidade
Manaus
Manaus

Universidades do AM figuram com baixas notas e posições em ranking nacional

2º Ranking Universitário da Folha, divulgado nesta quinta-feira (12), constatou que os três centros acadêmicos de Manaus avaliados estão abaixo da média. A lista ainda é dividida em subcategorias, com notas em cada uma 12/09/2013 às 20:23
Show 1
A Ufam é a mais bem colocada no ranking entre as universidades do Amazonas, em 66° lugar
acritica.com Manaus (AM)

O 2º Ranking Universitário da Folha (RUF), divulgado na tarde desta quinta-feira (12) no site da Folha de São Paulo, coloca três universidades do Amazonas – as únicas incluídas na pesquisa foram a Universidade Federal do Amazonas, Universidade do Estado do Amazonas e Centro Universitário Nilton Lins – em posições e com notas relativamente baixas na lista nacional.

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) ainda é a melhor opção de estudos da capital e figura em 66° lugar, com nota geral de 52,63. Já a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) aparece em 101°, com 37.78 de nota, e o Centro Universitário Nilton Lins (UniNilton Lins) em 166°, cem posições abaixo da Federal e distante apenas 26 casas da última posição, somando 17.38 pontos na nota.

O RUF leva em consideração cinco indicadores que, juntos, somam até 100 pontos: Ensino, valendo 32 pontos, que considera alguns subindicadores, como a porcentagem de professores que têm doutorado, quantos têm dedicação integral e a nota geral no Enade; Mercado de Trabalho, que chega a 18 pontos e usa como base dados da área de recursos humanos de empresas de todo o País; Inovação, com 4 pontos, que analisa o número de pedidos de patentes; Pesquisa, valendo 40 pontos, com o total de trabalhos e artigos científicos publicados; e Internacionalização, com 6 pontos, que considera citações internacionais por docente, publicações em coautoria internacional e quantidade de docentes estrangeiros.

A lista ainda monta subrankings para cada indicador. A Ufam ficou em 105º no Ensino, 61º em Pesquisa, 43º em Mercado, 27º em Inovação e 80º em Internacionalização. A UEA ficou com os lugares 130º (Ensino), 96º (Pesquisa), 81º (Mercado) e 34º (Internacionalização). Por último, e com as piores médias, está a UniNilton Lins: 190º, 130º, 155º e 143º, respectivamente. O ranking não levou em conta dados de Inovação nem para a UEA nem para a UniNilton Lins, por falta de informações.

O ranking

O RUF analisou 192 universidades brasileiras e constatou poucas mudanças no cenário geral em comparação à sua primeira edição. A Universidade de São Paulo (USP) continua em primeiro lugar e a UERR, de Roraima, permanece em último. Para chegar a esses resultados, o ranking utiliza dados do Ministério da Educação, da DataFolha e do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi).


As dez melhores colocadas no RUF

1º Universidade de São Paulo (USP)
Nota 96.89

2º Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Nota 95.64

3º Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Nota 94.9

4º Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Nota 94.58    

5º Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Nota 94.27            

6º Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
Nota 91.76

7º Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Nota 91.7

8º Universidade de Brasília (UNB)
Nota 91.65

9º Universidade Federal do Paraná (UFPR)
Nota 90.1

10º Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Nota 89.21

Veja a lista completa aqui, que também oferece rankings por cursos


Publicidade
Publicidade