Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
UFAM E FBN

Universitários pedem mais policiamento nas paradas de ônibus alvos de arrastões

Alunos da Ufam e da Faculdade Boas Novas (FBN) solicitam das autoridades mais policiamento na avenida General Rodrigo Otávio, no Coroado. Assaltos e arrastões são frequentes na área



10/08/2016 às 20:41

Cerca de cem de universitários da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e da Faculdade Boas Novas (FBN) realizaram um rápido protesto na noite desta quarta-feira (10), por volta das 19h, reivindicando mais segurança e policiamento nas paradas de ônibus que ficam localizadas próximas às instituições de ensino, na avenida General Rodrigo Otávio, no bairro Coroado, na Zona Leste de Manaus. A manifestação foi feita na parada que fica na entrada da Ufam, a mesma que três homens armados fizeram um arrastão na última segunda-feira (8).

Segundo a universitária Isabela Bastos, 20, ela não foi assaltada no dia porque um amigo disse para ela correr. “Os rapazes chegaram armados na parada. Estava esperando o ônibus, só que por sorte um amigo disse: ‘Eles vão assaltar, corre’. Infelizmente, uma moça da Ufam não teve a mesma sorte e a sua bolsa foi levada. Ela entrou no ônibus só com o vale-transporte. Nós queremos mais seguranças, viaturas e que a polícia faça rondas constantes por aqui. Se não houver essa segurança, eles vão continuar vindo assaltar”, declarou.

De acordo com o universitário Pedro Afonso Farias, 56, é preciso ter policiais nas saídas até o fim do expediente das universidades, horário que os alunos saem para se deslocar até suas casas.

“Quase toda semana ocorrem assaltos aqui. Não temos apoio da segurança. Os alunos das duas faculdades sofrem com os assaltos aqui [na avenida General Rodrigo Otávio]. Deveria ter, pelo menos, uma viatura ou policiais de moto até terminar as aulas, por volta das 23h, quando todos os alunos pegam seus ônibus ou carros”,  opinou o estudante, que teve seu carro quase baleado na última segunda-feira (8), durante o arrastão.

“Quando estava saindo da faculdade, peguei a av. Rodrigo Otávio no sentido Japiim, então percebi o assalto e alertei as pessoas do arrastão. Os caras [bandidos] perceberam e começaram a atirar”, contou.

No início desta semana, a Polícia Militar, por meio do comandante da 11ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), capitão Nilsomar Filho, informou que no próprio dia do incidente reforçou o policiamento da área.

Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) foram ao local da manifestação para controlar o engarrafamento que poderia se forma na avenida.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.