Publicidade
Manaus
PATRIMÔNIO

Após reforma do CSU do Parque 10, usuários denunciam problemas no local

Eles afirmam que o espaço público teve apenas “reparos” pontuais. A Prefeitura de Manaus disse que concluiu totalmente a reforma 27/10/2017 às 11:25 - Atualizado em 27/10/2017 às 11:28
Show show capturardfdfdfsdf
Sem proteção lateral, quadra molha a cada chuva no local. Fotos: Winnetou Almeida
Álik Menezes Manaus (AM)

O Centro Social Urbano (CSU) do bairro Parque 10 de Novembro, localizado na Zona Centro-Sul da cidade, ainda é motivo de preocupação de moradores da comunidade, que afirmam abandono, cobram “reformas de verdade” e a manutenção do patrimônio público.

Localizado na avenida Perimetral, uma das principais do bairro, o CSU é  um dos poucos pontos de lazer e prática de esportes para dos moradores da  região. Apesar da importância social e histórica, moradores afirmam que o espaço público está esquecido e teve apenas “reparos” pontuais e escalonados.

Para o Portal A Crítica, a Prefeitura de Manaus afirmou, ontem, que as obras de reforma do espaço público contemplaram a revitalização do campo de futebol, a praça de alimentação, as quadras de basquete e vôlei, a construção de um anfiteatro, pista de caminhada, estacionamento e um gradil externo que contorna o centro social. Conforme a prefeitura, segunda etapa foi concluída após o fim do Festival Folclórico deste ano, em agosto.

No entanto, as quadras de esportes são alvos de reclamações dos usuários e atletas que utilizam os espaços diariamente.

Críticas dos usuários

“Reforma? Eles, no máximo, passaram uma de péssima qualidade no piso das quadras. Agora eles falaram que iam fazer uma reforma. Reforma para mim é deixar tudo novo. O que a gente vê aqui está muito longe de algo novo”, criticou o estudante de educação física Matheus da Matta, 22.

Conforme o estudante, quando chove, partes das quadras se transformam em lagos de tanta água que acumula. “Para brincar a gente precisa escorrer a água, mas é complicado porque se teve reforma e a quadra vira uma piscina. É sinal que o trabalho não foi de qualidade”, disse.

O assistente de logística Aloysio Lara Junior, 40, fez duras críticas aos trabalhos realizados no CSU. O campo de futebol e as reformas em etapas foram os principais alvos. “Todos os espaços passaram por algum serviço meia boca, mas as quadras e o campo de futebol são os piores. O campo vive cheio de mato e são os próprios moradores que cuidam da limpeza”, disse.

“Nós estamos cansados de promessas, promessas não cumpridas. Foi dito que o CSU passaria por uma grande reforma, estamos prestas a chegar no dia do aniversário do bairro e até hoje só fizeram reparos e de péssima qualidade. Eles entregam uma academia ao ar livre, uma pintura nas quadras e um parque para as crianças, mas por etapas”, afirmou.

Até a cesta e a tabela da quadra de basquete foi comprada com recursos de usuários. Eles se reuniram e compraram para poder utilizar a quadra.

Artur Azevedo, empresário

“Moro há 25 anos no Parque 10.  Desde a infância e a adolescência, eu frequento o CSU e sempre penso nas melhorias que podem ser feitas. Me sinto enganado pelo poder público, quando vejo a placa (da reforma), lembro do dia que o prefeito afirmou que após o arraial as obras iriam começar para reforma do parque. Lamento profundamente que em nossa cidade existam outras praças e obras paradas como a Praça da Matriz, que ainda não foi finalizada. Tenho certeza que todos nós moradores ficamos prejudicados, afinal quem gosta de ver o seu dinheiro mal aplicado ou jogado fora? Geralmente, corro à noite. Com um policiamento ostensivo, com estrutura correta para prática de esportes, com novos banheiros e muitas outras coisas que precisam ser feitas, tenho certeza que será o local perfeito para que os moradores e visitantes de outros bairros consigam se sentir bem”.

Sem previsão de novas reformas

Em nota, a Prefeitura de Manaus informou que toda a obra de reforma do CSU do Parque 10 de Novembro foi concluída. Quanto às reclamações dos moradores, o órgão não se manifestou sobre prazos e planejamento de novas reformas.

Publicidade
Publicidade