Publicidade
Manaus
Medida

Usuários que não conseguirem pagar contas em canais serão isentos de multas, diz Procon-AM

A determinação do órgão serve para que os consumidores não sejam prejudicados por conta da greve dos bancários 22/09/2016 às 20:20 - Atualizado em 22/09/2016 às 20:29
Show banco
Os bancários do Amazonas estão em greve há 16 dias. Foto: Márcio Silva
Rafael Seixas Manaus (AM)

Em decorrência da greve dos bancários, o Programa de Proteção e Orientação ao Consumidor do Amazonas (Procon-AM)  determinou a imediata suspensão na cobrança de multas e juros referente ao pagamento de todas as contas que não podem ser pagas por meio dos canais alternativos, como caixa eletrônicos, lotéricas, supermercados, entre outros.

De acordo com a diretora do Procon-AM, Rosely Fernandes, foi enviado um ofício requisitório para todas as superintendências bancarias que atuam no Estado do Amazonas para que excluam juros e encargos moratórios dos clientes.

“Isso vale somente para as cobranças que não podem ser pagas nos canais alternativos. Vamos supor que a lotérica não aceite o tipo de fatura porque só pode ser pagar na agência bancária, mas, tendo em vista o período de greve, não há como quitá-la”, declarou a gestora.

“Se por ventura cobrarem os juros e encargos moratórios após o fim da greve, o cliente deve procurar o gerente e pedir que o isente da cobrança. Senão, pode procurar o Procon-AM para entrarmos em contato com as ouvidorias para que seja isento da cobrança”, acrescentou.

O Procon-AM determinou também que os serviços essenciais sejam mantidos e os caixas eletrônicos permaneçam abastecidos com cédulas e envelopes para depósito. “Compreendemos que a greve é um direito constitucional garantido ao trabalhador, mas o direito do consumidor também está previsto na constituição, de modo que a greve não pode causar prejuízo a nenhum consumidor”, finalizou a diretora.

Publicidade
Publicidade