Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
Centro.JPG
publicidade
publicidade

Transporte coletivo

Usuários reclamam da demora do transporte coletivo no fim de semana no Centro

Em alguns casos, o tempo de espera supera os 60 minutos. Sinetram confirmou que frota no fim de semana é reduzida pelas empresas


09/04/2017 às 17:25

Quem costuma ir às lojas e feiras do Centro Histórico de Manaus, no domingo, e depende do sistema de transporte coletivo, reclama do tempo de espera que muitas vezes supera os 60 minutos. Não é pra menos, a frota neste dia é reduzida pelas empresas e se em dias comuns há inúmeras reclamações, no fim de semana, a insatisfação é geral. Os aumentos no valor da passagem não amenizaram em nada o sofrimento dos usuários.

Para a microempresária Janaína Silveira, 31, a redução da frota deveria ter um melhor planejamento porque, se por um lado o movimento de passageiros diminui nos fins de semana quando muitas empresas dão folga aos funcionários, por outro, esses mesmos trabalhadores usam o transporte coletivo para aproveitar a folga. “As pessoas não costumam ficarem em casa, elas vem ao Centro fazer compras ou vão à praia, aos balneários e clubes para se divertir”, observou.

Portanto, há sim uma grande demanda, conforme ela, que precisa ser melhor suprida pelo sistema. Ontem, ela sentiu na pele o problema. “Estamos (ela, o filho e o marido) há mais de uma hora esperando um ônibus que faz linha para um bairro da Zona Norte e até agora não passou. Pelo que vemos quanto mais longe o bairro é do Centro, maior o tempo de espera. Haja paciência”, apontou a microempresária, que estava na parada do Garajão.

A cabeleireira Neide Moraes, 45, que estava no Terminal da Matriz, foi outra que reclamou da demora do ônibus. Ela enfatizou que o problema é pior quando a pessoa depende de apenas uma linha para chegar a sua casa. “Onde moro só tem um ônibus que vem para o Centro e ele demora muito para passar. E como não tem outro que passe perto não tenho saída a não ser esperar”, disse. Para ela, o reajuste tarifário não trouxe nenhum benefício até agora.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou que aos domingos a frota é de acordo com a demanda. Ontem, a frota operava com 60%, ou seja, 840 carros dos 1,4 mil que operam diariamente. Ainda conforme a entidade, nestes dias, o intervalo de saída dos veículos, dos terminais de linha, é de até 25 minutos. A escala de horários é determinada pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU).

Em relação as melhorias anunciadas com o reajustes da tarifa do sistema de transporte coletivo para R$ 3,80, o Sinetram informou que as empresas estão buscando equilibrar seus caixas e também financiamento para a renovação da frota. “Além disso, já chegamos a quase 50 pontos de venda de créditos e outros deverão ser implantados em breve”, disse em nota.

publicidade
publicidade
Conhecido por crimes no Centro, adolescente é apreendido após roubar turista de MG
Doze pessoas ficam feridas durante colisão entre ônibus em Manaus
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.