Publicidade
Manaus
PREVENÇÃO

Escolas e universidades de Manaus vão receber vacinação contra sarampo

Governo do Estado, Prefeitura e Ministério da Saúde definiram ações para o controle da doença. Mais de 40% dos casos notificados estão na faixa-etária de 15 a 29 anos, onde a vacinação será intensificada na segunda (16) 12/07/2018 às 16:36 - Atualizado em 12/07/2018 às 17:30
Show whatsapp image 2018 07 12 at 16.09.14
Foto: Divulgação
acritica.com* Manaus (AM)

O Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus alinharam, em reunião nesta quinta-feira (12) com o Ministério da Saúde, novas estratégias para o controle do sarampo. Conforme boletim da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), já são 3.367 casos notificados da doença no Amazonas e 317 confirmados. 

Em reunião realizada no auditório da FVS, Estado e Município apresentaram as ações voltadas para a intensificação da vacina na faixa etária adulto jovem, que vai de 15 a 29 anos, onde está a maior predominância da doença, no momento. Uma grande mobilização se iniciará na próxima segunda-feira (16), em Manaus, com o objetivo de vacinar a população em idade escolar e universitários.

Na ação que se intensificará a partir da segunda-feira, a FVS, junto com as unidades de saúde do Estado, fará a vacinação nas escolas estaduais, enquanto a Prefeitura de Manaus imunizará os alunos da rede municipal. A Prefeitura e a FVS também levarão a vacinação a 11 faculdades da capital. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) continuarão com o trabalho de varredura (casa a casa) nos bairros, com foco nas áreas com o maior número de notificações. Nas varreduras, o foco são as pessoas de convívio com os casos suspeitos.

De acordo com o diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, o público alvo na faixa de 15 a 29 anos é de mais de um milhão de pessoas, o que não significa que todos serão vacinados.  "A vacinação de escolares e universitários não será indiscriminada. Iremos trabalhar com a verificação das carteiras de vacinação das pessoas, no sentido de otimizar o máximo possível esse processo", esclarece.
 
A reunião entre as três esferas teve a participação dos secretários de Saúde do Estado, Francisco Deodato, de Manaus, Marcelo Magaldi, do secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Osnei Okumoto, do diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque e da Coordenadora Geral do Programa Nacional de Imunização (PNI), Carla Magda Domingues. Contou também com a presença de técnicos das três esferas, nas áreas de assistência em saúde, imunização  e vigilância epidemiológica. Na ocasião, cada esfera - estadual, municipal e federal - apresentou as ações implementadas, até o momento, os cenários da doença com os quais tem trabalhado e os próximos passos dentro da ação conjunta.
 
Para o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, o mais importante nesse momento é a integração das ações e a união dos esforços. "Governo e Prefeitura de Manaus vêm trabalhando em ação conjunta, desde o primeiro momento, cada um fazendo a sua parte. Em todos os municípios onde há registro de casos, a FVS vem atuando com medidas de controle e supervisão das ações. Agora, temos um novo cenário, que é a expansão da doença, principalmente numa faixa etária que não é mais somente de crianças, como aconteceu no primeiro momento. Por isso, essa estratégia agora focada nesse público, que vai de 15 até 29 anos", ressaltou o secretário de Saúde Francisco Deodato.

Manaus lidera casos no AM
 
Segundo a 16ª edição do Boletim Epidemiológico da  Sala de Resposta Rápida para Surto de Sarampo, divulgada nesta quinta-feira pela FVS, dos 3.367 casos notificados, 2.660 (79%) são de Manaus, 561 (16%) de Manacapuru e o restante de outros 33 municípios que também têm registros de notificações. Dos casos notificados, foram confirmados 317 (todos de Manaus, até o momento), 147 foram descartados e 2.904 continuam sob investigação.

Ainda segundo o Boletim Estadual, 44% dos casos notificados estão na faixa-etária de 15 a 29 anos, onde a vacinação será intensificada, 33,1%  são crianças menores de cinco anos, onde a estratégia de imunização continua mantida.
 
O secretário da SVS/MS, Osnei Okumoto, garantiu o reforço de doses de vacina. "Acabamos de enviar mais 250 mil doses para reforçar o estoque e se, necessário, enviaremos mais”, disse. Okumoto também garantiu o envio esta semana de uma nova remessa de 15 kits para exame, o que deverá agilizar o diagnóstico laboratorial e ajudar na análise epidemiológica de casos.  Cada kit equivale a 90 exames.

Publicidade
Publicidade