Publicidade
Manaus
OPERAÇÃO

"Vamos entregar a cadeia limpa", diz comandante do CMA, sobre varredura

Balanço final só será feito à tarde, mas General Miotto e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, destacaram a importância da operação realizada hoje 31/01/2017 às 12:11
Show whatsapp image 2017 01 31 at 11.04.26
General e Ministro detalharam a operação na Vidal Pessoa (Foto: Aguilar Abecassis)
acritica.com Manaus (AM)

"Nós temos certeza que vamos entregar a cadeia pública limpa, varrida". A declaração é do comandante militar da Amazônia,General Antônio Miotto, que participou de entrevista coletiva ao lado do ministro da Defesa, Raul Jungmann, na sede do CMA.

Ambos  deram um detalhamento inicial sobre o procedimento de varredura feito na manhã desta terça-feira na Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus. Apesar do balanço final estar previsto apenas para a tarde de hoje, já há a confirmação de que foram encontrados celulares e armas brancas, entre outros materiais de entrada proibida.

De acordo com o general, foram 380 homens das Forças Armadas e mais 350 da força de Segurança Pública do Estado do Amazonas, totalizando um efetivo de 730 pessoas participando da operação.  Segundo ele, não houve qualquer contado dos militares com os detentos, uma vez que a Polícia Militar isolou os presos no campo de futebol e só depois o Exército entrou no local. "É um trabalho altamente técnico, temos equipamentos de primeiro mundo e um pessoal  adestrado para isso", afirmou o general.

Segundo Miotto, o planejamento da operação começou há quatro dias e tudo transcorreu dentro do esperado, com as tropas iniciando o deslocamento para a Vidal Pessoa às 4h. Às 11h40, o Exército já havia concluído a operação no pavilhão A e estava iniciando a varredura nos pavilhões B e C. 

O ministro da Defesa ressaltou a importância da atividade para manter a segurança tanto dentro quanto fora da cadeia.  "A ação é de extrema importância não apenas para impedir a comunicação do crime organizado que está dentro da unidade com aqueles que se encontram fora. Mas sabemos que facas, barras de ferro e outros objetos potencializam as tragédias humanas que tem ocorrido no sistema penitenciário. A varredura tem essa dupla função", afirmou ele, ressaltando que a definição da Vidal Pessoa como 'alvo' da operação foi feita pelo Governo do Estado.

Publicidade
Publicidade