Publicidade
Manaus
Manaus

Vazamento de cano complica o trânsito na Constantino Nery

O vazamento aconteceu pelo desgaste do material que, segundo a Manaus Ambiental, possui mais de 40 anos 17/08/2013 às 08:16
Show 1
A pista permaneceu parcialmente alagada até às 22h desta sexta-feira (16) quando dois trechos da Constantino Nery seriam interditados pela Manaustrans
Mariana Lima ---

O rompimento de um cano da rede de distribuição de água da Zona Centro-Sul causou lentidão no trânsito da avenida Constantino Nery durante toda a manhã de ontem. O vazamento aconteceu pelo desgaste do material que, segundo a Manaus Ambiental, possui mais de 40 anos.

O problema aconteceu em frente à igreja Internacional da Graça, localizada próxima ao cruzamento da rua Pará com a Constantino Nery, no sentido bairro/Centro. O vazamento, considerado de pequeno porte pelos técnicos da Manaus Ambiental, molhou a pista e gerou a retenção que se estendia até o clube Municipal, na avenida Torquato Tapajós, Zona Centro-Oeste.

A parte central da pista foi bloqueada por cones na altura do rompimento e criou a lentidão no trânsito. Motoristas que enfrentaram o engarrafamento afirmaram que o percurso de cinco quilômetros, feito geralmente em 30 minutos, foi vencido ontem em quase duas horas.

O tráfego ficou ainda mais carregado no trecho da avenida que recebe os carros vindos do bairro São Jorge. A interdição da ponte na rua Artur Bernardes que dá acesso ao Centro via Constantino Nery ajudou a piorar a retenção. O local foi interditado quarta-feira para a realização de uma obra de reforço na estrutura da ponte.

Conserto

O trânsito intenso foi apontado como a principal causa no atraso das obras de correção do vazamento. Segundo o diretor de operações da Manaus Ambiental, Jucélio Azevedo Souza, a decisão de apenas consertar o cano veio após um breve estudo técnico. “Durante o dia a Constantino Nery tem um fluxo muito intenso de veículos e se trabalharmos agora (neste período) iríamos atrapalhar o trânsito. Detectamos que a tubulação com defeito está localizada em baixo da parada do ônibus, no meio fio, e por isso teremos que quebrar parte da via. Se fizéssemos isso agora o trânsito ficaria caótico”, afirmou. Independente dessa decisão, a retenção durou a manhã inteira no sentido bairro-Centro.

A pista permaneceu parcialmente alagada até às 22h de ontem quando dois trechos da Constantino Nery seriam interditados pela Manaustrans para a realização do conserto do cano.

Ainda por conta do vazamento, as casas da Chapada, do conjunto Tocantins e o parte da avenida Constantino Nery entre o Olímpico Clube e o acesso a avenida Darcy Vargas ficou sem fornecimento de água. A previsão era de que o fornecimento seria normalizado por volta das 2h de hoje, quando a tubulação deveria estar consertada e com o fluxo de água reestabelecido pela concessionária.

Publicidade
Publicidade