Publicidade
Manaus
Vazante

Ritmo da vazante do rio Negro não passa por nenhuma anormalidade

Sobre a vazante do ano passado, a grande diferença ocorreu porque o rio vinha descendo lentamente e quando chegou outubro acelerou de maneira inesperada a descida das águas 04/10/2016 às 05:00
Show vazante 2
No Puraquequara, muitos flutuantes foram surpreendidos e ficaram encalhados no leito seco do lago de acesso ao rio. Foto: Euzivaldo Queiroz
Isabelle Valois Manaus (AM)

O chefe do Serviço de Hidrologia do Porto de Manaus, Valderino Pereira, acredita que a vazante do rio Negro  não passa por nenhuma anormalidade e todo o processo de descida das águas neste período pode ser considerado normal.  “O rio Negro começou a regredir na descida das águas, e está no período certo, pois a vazante sempre tem o término entre os meses de outubro e novembro”, completou.

A avaliação é semelhante a divulgada no último boletim do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que indica vazante seguindo ritmo normal para o periódo.   Com a cota de ontem, 19m05, o rio Negro ficou acima da marca alcançada no dia 3 de outubro de 2010 (ano da seca recorde),  quando a cota registrada foi  16,50 metros. Estamos, portanto, a 2, 55 metros a cima do mesmo dia daquele ano.

Sobre a vazante do ano passado, a grande diferença ocorreu porque o rio vinha descendo lentamente e quando chegou outubro acelerou de maneira inesperada a descida das águas, chegando a registrar no mesmo dia, em 11 de outubro, uma descida de 40 centímetros nunca antes registrada.

Segundo o último boletim de Monitoramento Hidrológico divulgado pelo CPRM, as demais calhas de rios da bacia Amazônica seguem vivenciando o período de vazante, sendo que em alguns o processo está brando e em outros bastante críticos, como é o caso do rio Madeira. “O rio Madeira segue em processo de vazante crítica. Em Humaitá (AM), o nível encontra-se 1,51 m acima da mínima histórica registrada em outubro de 1969”, diz o relatório do CPRM. Em Humaitá foi decretado Estado de Emergência pela prefeitura e homologado pela Defesa Civil do Estado.Em algumas partes da cidade já é possível avistar sinais da vazante que ocorre todos os anos neste período. 

19,05 metros - Foi a cota do rio Negro registrada ontem pelo Serviço de Hidrologia do Porto de Manaus. Estamos quase 6 metros da cota mínima registrada no dia 24 de outubro de 2010, quando o rio chegou aos 13,63 metros.

PONTOS: O último boletim de Monitoramento Hidrológico divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) informa: (divulgado no dia 23 de setembro.

Bacia do Purus – O nível do rio Acre em Rio Branco – AC subiu 47 cm nos últimos cinco dias, porém segue ainda em situação de vazante extrema. Na estação de Boca do Acre - AM, o rio Purus está apenas 81 cm acima do nível recorde de 1998.

Bacia do Negro – Calha principal do rio Negro monitorada em processo de vazante com níveis dentro das médias para época. Em Manaus, o rio Negro apresentou maior intensidade na vazante com média de 20 cm por dia na última semana.

Bacia do Branco – Estações monitoradas em início de processo de vazante com níveis normais para época.

Bacia do Solimões – O rio Solimões segue em processo regular de vazante com níveis dentro da normalidade.

Bacia do Madeira – O rio Madeira segue em processo de vazante crítica.

Em Humaitá - AM, o nível encontra-se 1,51 m acima da mínima histórica registrada em outubro de 1969.

Publicidade
Publicidade