Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Desrespeito trânsito Manaus

Veículos pesados desrespeitam Zona de restrição no Centro de Manaus

Carretas e caminhões desafiam proibição e circulam livremente em ruas do Centro de Manaus



1.png Carreteiro não se intimida com a presença de viatura do Manaustrans e circula tranquilamente por rua da Zona de restrição
03/05/2013 às 07:44

A proibição do tráfego de carretas e caminhões acima de oito toneladas no Centro está em vigor há 37 dias, mas continua sendo ignorada por condutores que entregam mercadorias na área. Mesmo com a presença de agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e da possibilidade de multa de R$ 85,13, além de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), os flagrantes de condutores que cometem a irregularidade são constantes.

A Zona Máxima de Restrição de Circulação (ZMRC) proíbe a circulação de veículos de médio e grande porte em 14 ruas da área central. Porém, conforme constatado por A CRÍTICA, ontem, em várias vias contempladas pela ZMRC a presença de caminhões e principalmente carretas foi grande. O que chama atenção é que a presença dos veículos na área é vista como algo comum por lojistas e pelos próprios condutores.

A proibição levou mais veículos de carga ao Centro e abriu espaço para que veículos de passeio sejam estacionados até em fila quádrupla. O aumento de caminhões menores foi maneira encontrada por transportadoras para driblar a norma. Para cada carreta com contêiner que não pode levar ao Centro, eles enviam dois caminhões baú.

A avenida Lourenço da Silva Braga, na Manaus Moderna, é um exemplo da grande concentração desses caminhões. Ela é conhecida por problemas no trânsito, presença de caminhões com contêineres para carga e descarga e filas duplas e triplas que causam uma desorganização total no fluxo. Em vista do caos que continua, parece que a medida, pelo menos, na avenida não surtiu efeito.

A via está inserida na restrição, mas os motoristas descumprem a norma parecendo não temer as penalidades. A desculpa para burlar a fiscalização é dizer aos agentes de trânsito que não sabiam da restrição ou que não vão demorar no local.

No entanto, o decreto municipal  2.100/2013 deixa claro que caminhões acima de 16 toneladas estão proibidos de circular na avenida de segunda a sexta-feira, de 6h às 20h e aos sábados de 6h às 17h, sob pena de multa e perda de pontos na CNH. Outro problema é o estacionamento de veículos de passeio e utilitários fila dupla na orla da Manaus Moderna. A via que comporta quatro veículos ao mesmo tempo nos dois sentidos é estreitada e dificulta o fluxo. Ontem, apenas dois agentes de trânsito tentavam desobstruir a via orientando os condutores a retirarem os carros, mas sem grande efeito.

Problemas nas áreas fechadas

As irregularidades também são flagradas nas outras vias da ZMRC. A restrição está divida em duas áreas no Centro. A primeira disciplina a circulação de veículos acima de oito toneladas de segunda a sexta-feira, de 6h às 20h, e aos sábados de 6h às 17h pelas avenidas Leonardo Malcher; Floriano Peixoto; 7 de Setembro; e Joaquim Nabuco, além da ruas Luiz Antony; Governador Vitório; Tamandaré e  Marquês de Santa Cruz.

A segunda restringe veículos acima de 16 toneladas de segunda a sexta-feira, de 6h às 20h e aos sábados de 6h às 17h. Na categoria estão inseridas as ruas Marquês de Santa Cruz, dos Andradas, avenida Joaquim Nabuco no trecho entre a rua dos Andradas e Quintino Bocaiúva, além da avenida Floriano Peixoto e Lourenço da Silva Braga.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.