Domingo, 19 de Janeiro de 2020
ELEMENTO 79

Venda de ouro clandestino rendeu R$ 30 milhões, aponta investigação

Investigados gozavam de incentivos fiscais da Suframa pra comercializar ouro obtido de maneira ilegal



2018-02-27-PHOTO-00000217.jpg (Foto: Márcio Silva)
27/02/2018 às 08:06

O comércio de ouro obtido de maneira clandestina rendeu pelo menos R$ 30 milhões aos participantes do esquema alvo da operação “Elemento 79”, deflagrada hoje (27) pela Polícia Federal e também pela Receita Federal.

As informações foram apuradas pela reportagem junto a fontes da Polícia Federal, que também confirmaram a existência de mandados de prisão contra suspeitos de participação. Há desdobramentos da operação em outros Estados. 



A reportagem apurou que as empresas investigadas gozavam de incentivos da Zona Franca de Manaus e fraudavam o Processo Produtivo Básico (PPB), que é aprovado pela Suframa para a concessão de benefícios fiscais. Fraudar o PPB configura crime federal, uma vez que impostos deixam de ser recolhidos. 

Na manhã desta terça-feira (27) pelo menos duas empresas foram alvos da operação. A Ciala da Amazônia Refinadora de Metais e a Bracont Consultoria Contabil. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.