Publicidade
Manaus
ação silenciosa

Passageiros são alvos de furtos diários no Terminal de Integração 1

Um grupo comete furtos quase que diariamente no local, no momento em que os passageiros sobem nos ônibus, mas nenhuma providência é tomada pelos órgãos competentes, denunciam permissionários 03/08/2016 às 21:55 - Atualizado em 04/08/2016 às 02:01
Show 932658
(Foto: Lucas Silva/Arquivo AC)
Rafael Seixas Manaus (AM)

Vendedores denunciam que há uma quadrilha que comete furtos quase que diariamente dentro do Terminal 1 (T1), na avenida Constantino Nery, na região central de Manaus. Segundo os ambulantes que atuam no local o caso já foi denunciado diversas vezes, mas nenhuma providência é tomada pelos órgãos competentes.

De acordo com o vendedor Zé*, acontecem furtos todos os dias, com maior frequência às 12h e às 18h, horários de maior fluxo dentro do terminal. “Várias pessoas que cometem furtos já são conhecidas de quem trabalha aqui. Eles veem quem vão roubar e passam [os materiais furtados] um para outro. Sempre quem fica atrás leva os objetos, tipo carteira, celulares e dinheiro”, contou.

Outro permissionário que trabalha no T1, e que preferiu não se identificar por medo de represálias, relatou que as autoridades sabem quem são as pessoas que comentem furtos no local, mas não fazem nada.

“Até câmera tem no terminal, mas todos os dias são as mesmas pessoas roubando. Geralmente é um grupo de quatro, cinco ou até sete pessoas que atacam e passam o produto um para o outro e ninguém consegue pegar o ladrão. Como acontece todo dia, os fiscais e todo mundo daqui sabe o que está acontecendo, mas não tomam medidas de providência. Já foram feitos vários Boletins de Ocorrência (BO)”, afirmou.

Conforme o vendedor Roberto*, muitos usuários do terminal nem percebem que foram roubados ou tiveram seus pertences subtraídos. “Os casos foram denunciados várias vezes. Já colocaram cabine da polícia aqui, mas com pouco tempo tiram e não fica policiamento aqui dentro. Se existisse policiamento o dia todo, não teriam tantos furtos no T1”, opinou.

Usuários

A universitária Joicelene Oliveira, 48, declarou que adolescentes usuários de drogas também costumam cometer furtos na localidade. “Quando vou para a faculdade na UEA [Universidade do Estado do Amazonas], jovenzinhos dessas áreas de risco ficam se drogando e vem para cá roubar. De noite, as luzes daqui são fracas. Arrastão e de tudo você vê aqui, principalmente furtos”, declarou.

O pedreiro José Soares, 52, presenciou no último domingo (31 de julho) um furto no T1. “De repente parou o ônibus, enquanto o pessoal subia, o rapaz estava furtando. Tentaram pegar ele e não conseguiram. As pessoas sobem para o ônibus e eles aproveitam para roubar”.

Resposta

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que o T1 conta com uma segurança particular não armada voltada à questão patrimonial. O órgão relatou ainda que solicita frequentemente apoio da Polícia Militar dentro dos terminais de ônibus, para reforçar a segurança dos passageiros, e que essa demanda é atendida.

A reportagem solicitou da Polícia Civil o número de boletins de ocorrência, referente a furtos no T1, que foram registrados durante o ano de 2016 até a presente data. Por sua vez, a PC informou que dados estatísticos são de responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM). Além disso, acrescentou que conta com a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), que atua para a diminuição desses tipos de crimes na cidade.

Os números estatísticos foram solicitados da assessoria de imprensa da SSP-AM, mas até o fechamento desta edição a demanda não foi atendida.

O delegado Adriano Félix, titular da DERFD, declarou que desconhece essas denúncias e que as ocorrências podem ter sido feitas no 24° Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado no Centro de Manaus. Conforme um soldado que atua no DIP, nenhuma ocorrência de furto no T1 foi feita recentemente.

*Os nomes são fictícios, os verdadeiros foram omitidos para preservar os denunciantes

Publicidade
Publicidade