Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
ZONA NORTE

Vendedores da feira do Mutirão são retirados do local para demolição de ponte

Comerciantes afirmam que não foram notificados pela prefeitura sobre demolição da ponte, que corre risco de desabamento. Subsempab diz que vendedores do local são irregulares



feirantes.jpg
Foto: Álik Menezes
09/04/2018 às 12:37

Vendedores ambulantes que atuam na Feira do Mutirão, na rua Itaeté, no bairro Amazonino Mendes, Zona Norte de Manaus, estão sendo retirados do local nesta segunda-feira (9). O motivo seria a expulsão deles do local sem terem sido notificados pela prefeitura. A Subsecretaria Municipal de Abastecimento, Feiras e Mercados (Subsempab) afirma que os vendedores são irregulares e serão retirados para obra em uma ponte que corre risco de desabamento.

"Não somos contra a demolição e reforma da ponte, mas nós não fomos informados de nada. Eles chegaram aqui tirando as barracas, demolindo todas que ficam próximo da ponte, mas a gente precisa de um outro local para trabalhar", disse Sony Nery, 36, dono de uma barraca de roupas.

Segundo Sony, além de não terem sido notificados antecipadamente pela Prefeitura de Manaus e secretarias de obras e de feiras sobre, eles também alegam não ter informações se haverá um outro local para trabalharem. Eles prometeram se organizar e fazer uma manifestação às 14h de hoje. "A gente não tem para onde ir, eles não podem fazer isso de qualquer jeito. Nós precisamos de um lugar para continuar trabalhando", disse.

Aldo Rodrigues Machado, de 56 anos, que trabalha no local há mais de 10 anos, disse que não tem para onde levar suas mercadorias e teme pelo futuro. "Eles vão fazer a obra, mas enquanto isso para onde vou? O que vão fazer com a gente? Tem que fazer um projeto antes, não pode ser assim de qualquer jeito, não", disse.

De acordo com a Subsempab, a operação na área conhecida como Mutirão tem o objetivo de revitalizar o local. Os vendedores ambulantes serão retirados porque a ponte corre risco de desabamento. Em fevereiro do ano passado, a prefeitura havia anunciado a interdição da ponte para demolir a estrutura posteriormente. Apesar disso, os vendedores continuaram no local e nada foi feito.

A subsecretaria esclarece ainda que os vendedores que vão ser retirados da via são irregulares, porém, quem tiver autorização da prefeitura para atuar será realocado em outros espaços.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou que a situação na via está sendo avaliada pelo órgão, porém, a prefeitura confirmou que o local necessita de uma intervenção.

“Os trabalhos de recuperação da área já foram iniciados com o realocamento dos feirantes e ambulantes que atuavam no local e as edificações do entorno já começaram a ser indenizadas e desocupadas. Até o fim desta semana iremos delimitar os serviços  que serão feitos no local. Lembrando que, a intervenção na área atende a um clamor da própria população afim de evitarmos um risco maior a quem circula pelo local”, disse o órgão.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.