Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Manaus

Vendedores do Adolpho Lisboa são retirados de feira provisória

De acordo com o presidente da Comissão Gestora do Mercado Adolpho Lisboa, Márcio Nogueira, a retirada dos comerciantes foi tranqüila, a qual foi acompanhada pela Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab)



1.jpg Segundo dados da Secretaria Municipal do Centro (Semc), 180 permissionários trabalhavam no local
02/09/2013 às 17:05

Os 180 permissionários do Mercado Adolpho Lisboa que ocupavam uma feira improvisada na av. Lourenço da Silva Braga, Centro, foram retirados na manhã desta segunda-feira (02) para que o processo de realocação no mercado tenha continuidade. Os comerciantes voltarão às atividades dentro do Mercado no dia 24 de outubro, aniversário de Manaus.

De acordo com o presidente da Comissão Gestora do Mercado Adolpho Lisboa, Márcio Nogueira, a retirada dos comerciantes foi tranqüila e foi acompanhada pela Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab).



Segundo ele, os permissionários receberão auxílios da prefeitura durante o período que ficarem inativos. “A prefeitura vai dar uma ajuda de custo no valor de R$2.000 para esses dois meses que ficaremos parados. Além disso, iremos fazer cursos com o objetivo de atender melhor aos clientes e também aulas de inglês”, disse.

Qualificação

Segundo a assessoria da Secretaria Municipal do Centro, a qualificação dos comerciantes ficará a cargo do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (CETAM) e da Escola de Serviço Público Municipal (ESPM). No primeiro, serão ensinados aos permissionários métodos para melhorar a manipulação de alimentos, assim como a higiene na exposição e cuidados básicos. Já na segunda instituição, os vendedores se comprometeram a aprender noções básicas de inglês, a fim de ter uma melhor comunicação com clientes estrangeiros.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.