Domingo, 25 de Outubro de 2020
VENTANIA

Ventos de forte temporal chegaram até 82,8 km/h, diz Eletrobras Amazonas

Distribuidora de energia informou que as equipes de atendimento em campo foram reforçadas e que atendimentos que envolvem riscos de morte à população são prioridades



ventania.JPG A distribuidora destacou que muitos objetos como galhos de árvores, telhados, lonas dentre outros foram arremessados sobre a rede elétrica. Foto: Reprodução/Internet
07/08/2017 às 17:04

A Eletrobras Distribuição Amazonas informou na tarde desta segunda-feira (7) que forte temporal que afetou a cidade de Manaus na madrugada de hoje chegou a ter ventos de 82,8 km/h. A ventania ocasionou desabamentos, tombamentos de árvore sobre casas e destelhamentos em vários bairros da capital.

A distribuidora destacou que muitos objetos como galhos de árvores, telhados, lonas dentre outros foram arremessados sobre a rede elétrica, desligando 26 circuitos alimentadores, causando interrupções no fornecimento de energia elétrica em várias zonas da cidade, com maior intensidade nas Zonas Norte e Leste.



Após o temporal, segundo a Eletrobras, foi realizado o reforço nas equipes de atendimento em campo em cerca de 250%, possibilitando o restabelecimento de mais de 50% dos clientes afetados até as 9h.

“Destacamos que as equipes de manutenção da Eletrobras Distribuição Amazonas continuarão percorrendo todas as áreas afetadas até o restabelecimento total do sistema, previsto para até as 20 horas de hoje, sendo priorizados neste momento os atendimentos que envolvem riscos de morte à população”, informou a distribuidora de energia em nota.

Mais cedo

Até as 9h de hoje, a Defesa Civil Municipal havia registrado 21 ocorrências referente ao temporal através de chamados pela Central 199.

Ao todo, foram 10 destelhamentos de casa, 9 tombamentos de árvores, 1 desabamento de uma residência de madeira e 1 tombamento de placa. A ocorrência de desabamento aconteceu em uma casa localizada na rua Major Ribeiro, no beco Irara, bairro Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Zona Norte. Equipes da Defesa Civil se deslocaram até o local. 

Os 10 destelhamentos foram registrados na rua Dalva de Oliveira, bairro Tancredo Neves; na rua 2 do bairro Mutirão; na travessa Lene, conjunto Canaranas; na rua Rio Jordão, beco Iarub, comunidade N. S. de Fárima; na rua Sanhaçú, loteamento Braga Mendes; na rua Salvador, comunidade Nova Vitória; rua Eva Sacura, no loteamento Parque das Garças; e em mais três endereços na Cidade Nova e na Colônia Antônio Aleixo.

Outro caso de destelhamento aconteceu na rua 15 do conjunto Vila Nova, no bairro Cidade de Deus, porém não houve registro na Defesa Civil. “Eu acordei de madrugada com muito barulho e quando levantei para ver as telhas estavam caindo lá da área de serviço, que fica atrás da minha casa. O vento estava muito forte. Fiquei com medo porque não sabia se ia piorar ou não. Mas ninguém ficou ferido”, disse a moradora Danielle Cavalcante.

Os 9 tombamentos de árvore sobre residências aconteceram na travesso Indaricó, na comunidade Novo Aleixo; na rua 97, núcleo 12, bairro Cidade Nova; na rua Manuel Ribeiro, bairro Tancredo Neves; e em mais seis endereços não divulgados no conjunto João Paulo e conjunto Mundo Novo.

O tombamento de placa aconteceu no bairro Cidade Nova.

Uma média de 8 milímetros de água foi registrada com a chuva, sendo a Zona Norte a mais afetada com 13 milímetros, segundo informou o Departamento de Operações da Defesa Civil e o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.