Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019
Manaus

Via para ciclistas inaugurada no Boulevard custou R$ 440 mil e o resto ainda não foi licitado

Via para ciclistas terá 14,6 quilômetros da avenida Boulevard, Zona Sul, à Marina do Davi, Zona Oeste, e custará “pouco menos de R$ 18 milhões”. Até agora, foram inaugurados dois quilômetros e 320 metros à custo de R$ 400 mil



1.jpg Segundo Prefeitura, trecho já entregue custou apenas R$ 440 mil
12/02/2015 às 21:46

Entre elogios e críticas, ficou difícil lembrar que a polêmica faixa vermelha destinada a ciclistas sobre o canteiro central da avenida Boulevard Álvaro Maia, na Zona Sul de Manaus, é parte de um maior e mais ambicioso plano de via para ciclistas com 14,6 quilômetros que, no papel, conectará o final da rua Duque de Caxias, no bairro Praça 14, à Marina do Davi, bairro Tarumã, na Zona Oeste.

Segundo a prefeitura, as obras fazem parte do lote 4 do Quadrilátero da Copa, licitado em 2013, onde estão inclusas as seguintes obras: recapeamento total das avenidas Brasil, Ipase, Compensa, São Jorge e Boulevard Álvaro Maia, com consertos e adequações de vários trechos de calçada, meio-fio e sarjeta. Até agora, dois quilômetros e 320 metros de via para ciclistas foi inaugurado, no domingo passado, dia 8.



Sobre o valor usado para a construção da via para ciclistas na Boulevard, uma placa foi instalada pela Prefeitura de Manaus no local onde consta que o orçamento total da obra, que foi de R$ 22 milhões. Apesar desta informação estar ali para visualização do público, o subsecretário de obras públicas de Manaus, Antônio Nelson, explica foi o lote 4 da Copa que foi orçado a quase R$ 23 milhões, não somente a via para ciclista.

"O lote 4 teve esse valor de contrato. Depois de um replanilhamento, o valor ficou em pouco menos de R$ 18 milhões. Desse valor, foram repassados cerca de R$ 10,4 milhões para a empresa contratada. Desse valor, R$ 440 mil foram destinados para a adaptação do trecho de ciclovia’ já entregue”, ressaltou. Ou seja, o primeiro trecho inaugurado, dois quilômetros e 320 metros, custou R$ 440 mil.

Segundo Antônio, apesar de estar contemplada dentro de um pacote feito pensando para a Copa, alterações no projeto acarretaram a demora na entrega da via. “[Precisávamos alterar], pois a Copa do Mundo se aproximava e não teríamos tempo de concluir. Foi feito todo o recapeamento das avenidas do lote 4 e ficou faltando a ‘ciclovia’, da qual o primeiro trecho foi entregue”, disse o subsecretário de obras.

Sem licitação

A previsão é de que a via para ciclistas tenha um total de 14,6 quilômetros de extensão da Boulevard à Marina do Davi. Começando com o trecho já entregue, o trajeto deve seguir pelas avenidas Brasil e Coronel Teixeira até chegar à Marina do Davi, no entanto, estes outros trechos ainda não foram licitados. Segundo a Prefeitura, outro trecho da obra deve ser licitado ainda no primeiro semestre de 2015, sem dar um prazo exato.

Trechos diferentes

Já foi anunciado que o percurso será composto de trechos de ciclovia, de ciclofaixa, como a já entregue na Boulevard Álvaro Maia, e de área compartilhada. A forma de disposição desses trechos, no entanto, ainda não foi decidida. Na obra da via para ciclistas já inaugurada foi realizado alteração do nível do canteiro central e sinalização do chão com pintura.

A diferença entre eles está na proximidade que o ciclista tem com os demais veículos. Enquanto a ciclovia compreende um espaço fisicamente segregado para circulação exclusiva de bicicletas, a ciclofaixa é demarcada somente através da pintura do pavimento, sem qualquer divisória. O espaço compartilhado, como o próprio nome indica, é onde carros e bicicletas dividem espaço – o que já é regra em quase toda a Manaus.

Obstáculos

A primeira parte da via para ciclistas na avenida Boulevard, apesar de oficialmente inaugurada, apresenta trechos aparentemente inacabados como pedaços quebrados de concreto bem no meio do trajeto, desníveis discrepantes em diversos trechos e até um poste pequeno com placa bem no meio da via. 

Futuro

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) informou já estuda a possibilidade de instalar uma ciclovia conectando a avenida das Torres e a Bola do Mindú, na Zona Centro-Sul, e ciclofaixas nas avenidas Jornalista Humberto Calderaro Filho e Perimetral (ambas também na Zona Centro-Sul). A ideia, segundo o órgão, é que todos esses espaço destinados aos ciclistas sejam interligados.

Ciclo o quê?

Tanto a população quanto a Prefeitura estão perdidos sobre como chamar o espaço pintado de vermelho no canteiro central da avenida Boulevard. A confusão acontece por não se tratar de uma obra que respeite uma definição, ou seja, o que a Prefeitura fez não tem nome definido porque tanto a ciclofaixa quanto a ciclovia não são feitas em lugares destinados a pedestres.

Ciclovia

Uma ciclovia é um espaço na rua ou avenida, separado fisicamente (por meio de grade, muretas, blocos de concreto e etc) para o tráfego exclusivo de veículos leves (sem motor).

Ciclofaixa

Já a ciclofaixa é feita apenas com uma faixa pintada no chão da rua ou avenida, é mais indicada para lugares com o trânsito calmo.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.