Publicidade
Manaus
Acidente

Vídeo mostra colisão de motos na Avenida Maceió, Zona Centro-Sul de Manaus

Por conta do acidente, uma mulher grávida de cinco meses perdeu o bebê e foi internada em estado grave 30/07/2016 às 15:43 - Atualizado em 30/07/2016 às 15:49
Show show 13557826 744809625658727 9092926284073935903 n
Katilane Morais, 22, ia para o trabalho quando sua moto foi atingida frontalmente por outra (Reprodução)
Vinicius Leal

Um vídeo divulgado na manhã deste sábado (30) mostrou o momento em que duas motos colidem na Avenida Maceió, na Zona-Centro Sul de Manaus. Por conta do acidente, uma mulher grávida de cinco meses perdeu o bebê e foi internada em estado grave. Nas imagens é possível observar o forte impacto entre os dois veículos.

 Segundo familiares da vítima, o motorista suspeito de ser causador do acidente estava alcoolizado e foi liberado após pagamento de fiança.

A vítima foi identificada como a técnica de enfermagem Katilane Morais Vieira, de 22 anos. Segundo parentes dela, a mulher ia de moto para o trabalho e seguia na avenida Maceió, no sentido Boulevard/João Valério, quando, por volta das 5h, outra motocicleta, que ia pelo sentido oposto e era ocupada por dois jovens, ultrapassou o meio-fio, entrou na contramão e atingiu “em cheio” a moto de Katilane.

Conforme a polícia, os dois ocupantes da moto estavam visivelmente embriagados e sob efeito de entorpecentes. Com eles, foram encontradas porções de cocaína e maconha. O condutor da motocicleta foi identificado como Hélio Castro, de 21 anos, e o passageiro como Alex da Silva Cruz. Os dois teriam saído de uma festa. Ambos tiveram ferimentos e foram atendimentos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A técnica de enfermagem foi socorrida e levada com politraumatismo para o Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, e posteriormente foi transferida para o HPS João Lúcio. Segundo o boletim médico da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), divulgado no final da tarde de hoje, Katilane permanecia na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave. Segundo o hospital, nesta quinta ela foi submetida ao procedimento de retirada do feto.

A mãe de Katilane, Edinéia Morais Vieira, soube do acidente por intermédio de uma colega de trabalho da filha. “Ela estava indo trabalhar. Ela que abria a clínica. Acordava por volta de 4h30 e saía às 5h”, explicou. “Ela teve aborto espontâneo. Era um menino de 15 centímetros. Ela está respirando através de aparelhos. A gente toca nela e ela está toda gelada. As pupilas dos olhos dilataram”, disse. Segundo amigos, naquele dia Katilane iria fazer consulta para então descobrir o sexo do filho.

Motorista liberado

Mesmo com indícios de embriaguez e flagrante de drogas, o condutor suspeito de ser o causador do acidente, Hélio Castro, de 21 anos, foi liberado pela polícia após pagamento de fiança pelo pai dele, segundo informaram familiares de Katilane. Eles ficaram revoltados com a liberação. A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil, mas não conseguiu confirmar o registro do caso nem as informações sobre a fiança e a liberação do suspeito, bem como se ele fez teste de alcoolemia para verificar álcool no sangue.

Apoio de amigos

Vários amigos de Katilane enviaram para o perfil dela no Facebook mensagens de apoio e força e também de indignação sobre o suspeito de causar o acidente. “Forças minha amiga, estou orando muito por você e por seu bebê. Pedindo humildemente para Deus salvar e tirar vocês duas dessa... ‪#‎forçakaty. Amigos, por favor, orem por minha amiga Katilane”, publicou Ana Lúcia Pires.

“Fico imaginando como uma pessoa ou ser humano, se é que podemos chamar alguém assim de ser humano, pode ser tão frio a ponto de não se importar com a vida do próximo que por causa das suas atitudes inconsequentes sofrem e desesperam-se clamando por esperança”, escreveu o perfil Moraes Katilane.

“Tudo é possível para aquele que crê. Não sabemos quais são os propósitos de Deus, mas tudo que Ele faz é perfeito. Só nos basta acreditar. Você vai sair dessa, princesa. Para honra e glória do Senhor. Você irá testemunhar seu milagre, pois só Deus é digno de adoração. Estamos com Katilane Morais”, enviou Shirley Pedroso.

 

Publicidade
Publicidade