Publicidade
Manaus
Manaus

Vigilante é executado a tiros na sede administrativa da FVS, na av. Joaquim Nabuco, em Manaus

Vítima trabalhava como segurança na Fundação de Vigilância em Saúde e, mesmo de colete, foi atingida com três tiros na cabeça e pescoço 18/11/2015 às 09:31
Show 1
O crime aconteceu por volta das 7h, quando a vítima e outros funcionários já trabalhavam no prédio da FVS
Fábio Oliveira Manaus

Um homem ainda não identificado invadiu a sede administrativa da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), na av. Joaquim Nabuco, Centro de Manaus, e executou o vigilante Eduardo de Souza Silva, 34, no início da manhã desta quarta-feira (18).

O crime aconteceu por volta das 7h, quando a vítima e outros funcionários já trabalhavam no prédio da FVS. Três tiros atingiram a vítima, de cinco que foram disparados. Ele estava de colete, porém as balas acertaram pescoço e cabeça da vítima.

De acordo com o tenente coronel Franclides Ribeiro, comandante do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), o atirador chegou em um carro picape, de modelo não revelado. “Ele entrou e foi direto ao vigilante. Foi uma execução, mas ainda não se sabe a motivação do crime”, explicou.

Segundo o tenente Ribeiro, antes de atirar o criminoso disse “perdeu playboy” e, em seguida, disparou contra o vigilante. Nenhum objeto foi roubado do vigilante, como a arma de fogo ou o colete, o que a princípio descarta o crime como latrocínio.

O modo como o atirador fugiu ou se ele tinha ajuda de comparsas do lado de fora da FVS não foi confirmado pelas testemunhas. Também não foi informado se o local onde aconteceu o assassinato possuía câmeras de segurança que pudessem registrar o momento do crime.

A principal suspeita é de execução em crime passional, mas só a Polícia Civil poderá confirmar. O Instituto Médico Legal (IML) e os peritos do Instituto de Criminalística foram acionados. O caso será investigado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Publicidade
Publicidade