Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Manaus

Vigilante morre ao fazer ‘gato’ em porto no Centro de Manaus

Vítima recebeu descarga elétrica dentro d'água e não resitiu. O corpo foi colocado dentro de uma canoa até a chegada do Instituto Médico Legal



1.jpg Corpo do vigilante foi colocado dentro de uma canoa até a chegada IML

O vigilante Alfredo Barbosa, 59 anos, morreu eletrocutado ao preparar uma fiação clandestina para estabelecer energia elétrica a uma embarcação, em porto no Centro da capital. O incidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (3), nas proximidades das feiras da Banana e Manaus Moderna.

De acordo com o policial militar, Carlos César, a vítima recebeu a descarga elétrica no momento em que fazia o procedimento e teve contato com a água do rio Negro. “Feirantes ainda tentaram socorrer, mas ele morreu no local”, disse.

Testemunhas disseram à polícia que este é o terceiro caso de morte envolvendo trabalhadores da área. Segundo os relatos, algumas pessoas que trabalham em embarcações, aderem às ligações clandestinas para receber energia elétrica, uma vez que, os locais ficam escuros à noite e favoráveis a ação de criminosos.

Amigo da vítima, o mecânico Eliazb Lopes, 32, afirma que os trabalhadores já foram vítimas de vários roubos nas embarcações. “Eles fazem as ligações por causa disso, não têm segurança”, justificou. O corujinha (como era conhecido) trabalhava há 25 anos vigiando embarcações”, completou.

O corpo do vigia foi colocado dentro uma canoa até a chegada do Instituto Médico Legal (IML).

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.