Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
Manaus

Vigilantes ameaçam parar 100% da categoria

Além do reajuste salarial, eles também reivindicam o aumento do valor do ticket alimentação de R$ 9 para R$ 15, e o acréscimo de 30% relativo ao benefício de risco de vida



1.jpg Movimento grevista se mantém forte no Centro da cidade
02/05/2012 às 17:08

Membros à frente do movimento grevista dos vigilantes do Amazonas ameaçam paralisar toda a categoria caso não tenham pelo menos o pedido de reajuste salarial de 25% atendimento pelo grupo patronal. Cerca de 4 mil dos 12 mil vigilantes que atuam na capital, o equivalente a 33,3%, já paralisou as atividades a partir de hoje. Atualmente o salário de um vigilante é de R$ 705 e, se aprovado o aumento, passará para R$ 881.

Eles também reivindicam o aumento do valor do ticket alimentação de R$ 9 para R$ 15, e o acréscimo de 30% relativo ao benefício de risco de vida. Segundo a organização do movimento, alguns não aderiram porque estão sendo impedidos pelos patrões, já que estão com os salários em dia, o que é considerado pelo movimento um ato ilegal, já que a greve foi informada com antecedência aos órgãos competentes.



“Estamos nos mobilizando e organizando sem algazarra para que todos entendam nosso movimento, que estamos reivindicando o que é direito nosso”, assegurou um dos apoiadores.

Até o momento, a única negociação iniciada foi para o reajuste salarial, na qual a classe patronal propôs aumento de 2,80%. A proposta foi considerada “falta de respeito para com os trabalhadores do setor”, informou um dos membros da categoria à frente do movimento, mas que preferiu ter a identidade preservada. “Nossa meta é de 45%, mas, agora, estamos pedindo apenas 25%”, concluiu.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.