Publicidade
Manaus
PARALISAÇÃO

Vigilantes vão parar atividades em agências bancárias de Manaus na segunda (23)

Além das agências, outros estabelecimentos ficarão sem segurança. Objetivo é reivindicar reajuste salarial, de alimentação e manutenção do plano de saúde 18/01/2017 às 11:58
Show seguranca vigilante
(Foto: Reprodução/internet)
Vinicius Leal Manaus (AM)

Agentes de segurança e vigilantes vão parar as atividades em agências bancárias e outros estabelecimentos de Manaus na próxima segunda-feira (23) durante uma paralisação de advertência. A decisão foi tomada durante assembleia geral da categoria ocorrida na segunda passada, dia 16. O motivo da paralisação é reivindicar reajuste salarial, de alimentação e a manutenção de benefícios como o plano de saúde.

A paralisação é coordenada pelo Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância de Manaus (Sindevam). “Estamos em campanha salarial e o sindicato patronal disse não às propostas de reajuste de salário, do ticket alimentação, entre outros. Além disso, o sindicato patronal quer retirar uma das maiores conquistas da categoria, o plano de saúde”, disse o diretor presidente da Sindevam, Valderli Bernardo.

“Não é greve, é paralisação de advertência. Encaminhamos a pauta ao sindicato patronal para discutir e eles responderam com uma pauta que não apresenta reajuste salarial, do ticket, e exclui alguns direitos como a multa por atraso na entrega do contra-cheque”, disse Valderli.  “O patrão não entrega o contra-cheque e não quer ser cobrado por isso. É o famoso golpe do caloteiro”, completou.

Outra reivindicação dos vigilantes é a manutenção do benefício do plano de saúde. “O patrão também já retirou da pauta o plano de saúde, que é uma conquista nossa desde 2014. Não tem como a gente arriscar a nossa vida, levar um tiro na segurança de patrimônio alheio, e depender do serviço público de saúde. Geramos lucro para o patrão, e com esse lucro ele paga o plano de saúde da família dele, e ele quer não quer pagar o nosso plano de saúde”, disse Valderli.

No dia da paralisação, os vigilantes vão se reunir a partir das 7h30 na sede do sindicato, localizado na rua Cinco de Fevereiro, nº 98, bairro Betânia, na Zona Sul de Manaus. “Agências bancárias e outros postos de serviços ficarão sem vigilância. Vão ficar tudo sem funcionamento das nossas atividades”, finalizou Valderli.

Publicidade
Publicidade