PARA AFASTAR O AZAR

Vila da Barra traz amuletos, superstições e previsões para o desfile

Intitulado “Tecendo a sorte na avenida”, o primeiro carro da escola do bairro Compensa a entrar no Sambódromo puxa com si seis alas, todas com fantasias inspiradas em amuletos da sorte

Juan Gabriel
03/03/2019 às 05:23.
Atualizado em 22/03/2022 às 19:43

(Foto: Paulo André Nunes)

No clima da folia, o empresário Marcelo Oliveira, 37, não quis contar com a sorte e fez questão de passar o amor pelo Carnaval para os filhos trazendo toda a família pela primeira vez para a festa. “Eu amo Carnaval desde sempre e quero passar isso pra eles. Surgiu a oportunidade e estamos aqui desfilando pela primeira vez”, contou o homenageado pela escola de samba Vila da Barra durante o desfile.

Intitulado “Tecendo a sorte na avenida”, o primeiro carro da escola do bairro Compensa, da Zona Oeste de Manaus, a entrar no Sambódromo pela agremiação puxa com si seis alas, todas com fantasias inspiradas em amuletos da sorte como ferradura, joaninhas, trevo de quatro folhas e pé de coelho com a ideia de garantir que o azar passe bem longe do restante do desfile.

Bolas de cristais, tarôs e búzios surgem na avenida logo atrás do segundo carro da agremiação, nomeado “Azul e amarelo são as cores do meu amuleto”. O setor brinca com o misticismo em torno das previsões sobre o futuro.

Ficha técnica

Escola: Vila da Barra   

Enredo: “Azul e Amarelo São as Cores do Meu Amuleto, Emociona Vila Porque Hoje a Sorte Está do Seu Lado”

Fundação: 21 de maio de 1995

Componente: 2.900

Entrada na avenida: 00h33

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por