Publicidade
Manaus
Manaus

‘Volta às aulas’: Solidariadedade que anda no banco do carona

Medida adotada em cidades como São Paulo é exemplo de economia, preservação e menos estresse 02/02/2013 às 17:24
Show 1
Rodízio de veículos em circulação na cidade consegue poluir menos e consumir menos gasolina, além do ganho de tempo
Nelson Brilhante Manaus

Na próxima semana começam as aulas na rede pública estadual e municipal. A notícia que atinge diretamente milhares de crianças e adolescentes afeta também aproximadamente 580 mil condutores e outros tantos passageiros que passarão mais tempo “engatados” nos engarrafamentos das ruas de Manaus.

Como o aumento de vias não é proporcional ao de novos veículos nas ruas, o problema poderia ser amenizado se o manauara tivesse o hábito da carona. Oferecer ou sugerir parece ser vergonhoso para, por exemplo, vizinhos cujos filhos estudam na mesma escola em turnos semelhante.

Há anos essa cultura foi absorvida por outras grandes cidades, onde são adotados métodos diversificados para cada situação. No caso de crianças vizinhas que frequentam a mesma escola, os pais fazem revezamentos diários ou semanais, ou ainda: uma família deixa os estudantes e a outra busca.

Os resultados são imediatos no senso de humor e no bolso. Para quem está de “folga” da tarefa de levar ou buscar na escola, o trajeto entre a residência e o trabalho pode ser reduzido até pela metade. Isso significa menos consumo de combustível, desgaste do veículo, risco de acidente, poluição do ar e, menos stress com engarrafamentos.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).

Publicidade
Publicidade