Publicidade
Manaus
Solidariedade

Voluntários antecipam o Dia das Crianças e fazem a alegria da garotada em Manaus

No bairro Colônia Antônio Aleixo, no campo 11 de Maio, Zona Leste de Manaus, o grupo “A Serviço do Amor” distribuiu brinquedos para mais de 400 crianças carentes 09/10/2016 às 20:43
Show brinquedos0333
A ação aconteceu pela manhã. Pela tarde, eles atenderam outras 400 na comunidade do Indiozinho, no bairro Tarumã, Zona Oeste. Foto: Márcio Silva
Silane Souza Manaus

O Dia das Crianças é só na quarta-feira, mas no último sábado muitos pequenos começaram a ganhar presentes. No bairro Colônia Antônio Aleixo, no campo 11 de Maio, Zona Leste de Manaus, o grupo “A Serviço do Amor” distribuiu brinquedos para mais de 400 crianças carentes. A ação aconteceu pela manhã. Pela tarde, eles atenderam outras 400 na comunidade do Indiozinho, no bairro Tarumã, Zona Oeste.

De acordo com uma das fundadoras do grupo, Rodiane das Graças Silva, a expectativa é que em torno de 3 mil crianças sejam presenteadas até o Dia das Crianças. “Essa é a primeira ação deste ano. A última será realizada dia 12 no ramal do Procópio, em Rio Preto da Eva. Nosso objetivo é atender o máximo de crianças possível, principalmente aquelas que não recebem nenhum tipo de brinquedo nessa data”, disseRodiane contou que o grupo solidário surgiu há 12 anos, através de uma ideia dela e do esposo Juarez Rezende da Silva. Os brinquedos doados para as crianças são arrecadados pela família e amigos durante todo o ano para serem distribuídos nessa data. “A gente trabalha o ano inteiro por estes dias. Para ver a alegria dessas crianças. Não existe nada igual, nada para nos satisfazer melhor”, afirmou.

A pensionista Benedita Costa, 75, foi à ação social pegar uma boneca para a neta de 2 anos. Ela conta que a família é muito carente e não pode comprar presentes para as crianças nessa época do ano. “A gente vive só com o dinheiro da minha pensão. Não podemos comprar muitas coisas. Quando soube que iam dar presentes para as crianças do bairro, vim na mesma hora”, relatou.

A estudante Maíra Santos, 8, saiu do evento com uma boneca e com vários docinhos e salgados na mão. Para ela, o brinquedo significou muito. “É difícil a gente ganhar um presente assim. Eu adorei a boneca, mas queria ter ganhado também o quebra-cabeça”, revelou a pequena.

Publicidade
Publicidade