Publicidade
Manaus
Voluntários em ação

Voluntários fazem a alegria de crianças hospitalizadas em Manaus

Crianças hospitalizadas no HPS infantil da Zona Sul e portadoras de HIV da Casa Vhida tiveram, nesta quarta, um dia especial, voltado a elas 12/10/2016 às 20:01
Show volunt rios01
Os voluntários foram ao HPS fantasiados de personagens infantis. Foto: Antonio Lima
Joana Queiroz Manaus

Grupos de voluntários  levaram alegria, sorrisos e presentes aos pequenos que passaram o Dia das Crianças doentes em hospitais. O ato de solidariedade não alcançou apenas só as crianças, mas também os pais, que ficaram agradecidos ao verem seus filhos sorrindo e interagindo com pessoas comuns que nesta quarta-feira (12) estavam vestidas de palhaços e super-heróis.

Os pacientes do Hospital da Criança da Zona Sul, no bairro da Cachoeirinha, tiveram uma programação especial pela parte da manhã, proporcionada por estudantes da Faculdade Estácio que fazem parte do projeto Doutores da Enfermagem.

A programação começou às 8h30 com os alunos fantasiados de personagens de desenhos infantis, que entraram nas enfermarias cantando e chamando a atenção mesmo daqueles que estavam meio desanimados. Algumas das crianças, logo que abriram os olhos,  sentaram em seus leitos  curiosas. Outras, assim que viram os visitantes, abriram lindos sorrisos.

A maioria era de crianças com idade entre dois a cinco anos que estão internadas há mais de dois dias. Alguns ainda sem o diagnóstico dos médicos, mas que ficaram alegres com o presente que ganharam.

O menino Braiam Henrique, de 2 anos, está internado há dois dias se recuperando de uma cirurgia que fez para a retirada de um pedaço de osso de galinha que estava alojado no pulmão. Ele ficou parado por alguns minutos olhando para a bola que acabara de ganhar e sorriu quando a embalagem do presente foi aberta.

Letícia Farias, também de 2 anos, está internada desde sexta-feira e, de acordo com a mãe, ainda não há um diagnóstico. Porém, com os medicamentos já é notável a melhora. A menina que demonstrava tristeza sentou-se na cama para receber o brinquedo e chegou a interagir com os voluntários que foram até ao seu leito.

Na casa Vhida, conjunto D. Pedro II, Zona Centro-Oeste, crianças que estão expostas ao HIV e portadoras crônicas passaram a manhã brincando, dançando com palhaços, no pula-pula e em piscina de bolinhas. Elas também receberam lanche especial, corte de cabelo e brinquedos.

A programação é uma iniciativa dos membros da Associação dos Motoboys de Manaus.  De acordo com o presidente da associação, Diego Maciel, 28, o evento é um trabalho voluntário. “Para nós é uma satisfação fazer essas crianças felizes no dia delas”, disse.

Brincadeiras ajudam na recuperação
Segundo o professor do curso de Enfermagem da Faculdade Estácio,  responsável pelo projeto no HPS infantil, Marcos Vinicius Costa Fernandes, através da contação de histórias, brincadeiras lúdicas e a estimulação da imaginação e a criatividade dos pequenos, o grupo de voluntários contribui para tornar o ambiente de internação mais leve e menos traumático.

“É uma oportunidade de levar entretenimento às crianças e desenvolver nos nossos alunos competências profissionais que possibilitem a atuação com eficiência na prevenção e promoção da saúde da criança”, observou Marcos Vinícius.

A médica pediatra Larissa Said afirma que eventos com brincadeiras como esses motivam a criança que passa o dia em ambiente hospitalar recebendo medicações e ajuda na recuperação delas.

Na Casa Vhida, a coordenadora da instituição,Hérica Amorim  disse que toda ajuda é bem vinda. De acordo com ela, a casa atende mais de 1.300 crianças, 14 delas são permanentes na casa e  portadoras crônicas do HIV - 997 são crianças que estão expostas ao vírus e 272 convivem com a patologia.

 

Publicidade
Publicidade