Terça-feira, 18 de Junho de 2019
ANÚNCIO

Wilson Lima quer dar bônus de até R$ 1 mil para policiais que apreenderem armas no AM

Durante a solenidade, o governador assinou também a promoção de 178 bombeiros militares



show_wilsom_lima_02777C78-8F0E-4643-BF9E-30D7C20A75C3.JPG (Foto: Divulgação/Assessoria)
29/04/2019 às 12:26

Wilson Lima (PSC) anunciou nesta segunda-feira (29) que enviará uma mensagem governamental para a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) pedindo a aprovação de um Projeto de Lei que pagará uma gratificação a policiais que apreenderem armas de fogo ilegais no Amazonas. A gratificação variaria de R$ 300 a R$ 1 mil.

“Cabo Maciel, estou encaminhando para a Assembleia Legislativa uma mensagem, mais uma iniciativa do Governo do Estado para valorizar quem está na ponta, trabalhando, também oficiais e equipes. Policial que apreender arma, após aprovação dessa Lei, vai receber uma recompensa do Governo do Estado. Estamos discutindo os detalhes. Peço ao senhor que leve essa mensagem para a Assembleia Legislativa e sensibilize os deputados à aprovação. Acredito que não vamos ter dificuldade neste sentido”, disse Wilson Lima, ao deputado Cabo Maciel (PR), vice-líder do Governo na ALE-AM.

Cada arma curta apreendida valerá R$ 300, arma longa (que não seja fuzil e metralhadora) R$ 500 e metralhadora e fuzil R$ 1 mil.  “É uma das formas que o governador trouxe para que nos pudéssemos baixar os índices de ocorrências policiais na cidade. Hoje ainda temos um índice alto, em razão de armas de fogo nas mãos de pessoas erradas. Agora teremos uma efetividade maior, porque o policial está sendo recompensado e vai buscar mais ainda essas armas. É mais um incentivo para as policias e para que a gente possa dar um retorno para a sociedade diminuindo os homicídios”, afirmou o secretário de Segurança Pública do Estado, coronel Louismar Bonates.

Durante a solenidade de hoje, no Auditório da Sede do Governo, no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus, o chefe do executivo estadual assinou também a promoção de 178 bombeiros militares.

Finalidade

O evento de hoje foi para firmar o Convênio de Cooperação Técnica entre o Governo e a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), para oferecer assistência jurídica integral e gratuita a policiais civis e militares e a servidores do Corpo de Bombeiros Militar, da Polícia Técnico-Científica e da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), que estejam no desempenho de suas atividades funcionais.

O Núcleo de Proteção Jurídica ao Policial em Atividade (NPJPA) vai garantir aos agentes da segurança pública do Estado, que estejam em atuação funcional, assistência jurídica ininterrupta, 24h por dia, durante os sete dias da semana, em regime de sobreaviso. Farão parte do núcleo defensores públicos, delegados e assessores jurídicos da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). 

“O convênio visa conferir maior respaldo à atividade dos integrantes do Sistema de Segurança Pública do Estado do Amazonas, por meio da garantia de que contarão com a assistência jurídica em caso de qualquer necessidade decorrente do exercício da função policial, caso estejam impossibilitados de constituir advogado”, diz trecho do termo firmado entre as instituições.

*Colaborou Vitor Gavirati.

News rafael seixas f19bfc74 2a6d 4824 91e0 ea63ab017774
Editor do Portal A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.