Publicidade
Manaus
Saúde

Zika estará em regressão em Manaus nas Olimpíadas, afirma presidente da FVS

Embora órgão não possua levantamento sobre períodos de maior infecção da doença, diretor da FVS diz que casos diminuíram nos últimos meses. Mais de 1.600 casos foram confirmados na capital 28/06/2016 às 14:43 - Atualizado em 28/06/2016 às 18:08
Show zika
Número de casos caiu nos últimos meses em função do trabalho de prevenção (Foto: Arquivo/AC)
Luana Carvalho Manaus (AM)

Apesar de não existir nenhum levantamento ou estudo sobre os períodos de maior infecção pelo vírus zika em Manaus, o presidente da Fundação de Vigilância de Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque, explica que, por analogia, a epidemia deve estar em regressão no período em que será realizado os jogos de futebol das Olímpiadas em Manaus, em agosto deste ano.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a epidemia está em regressão no Brasil por conta da chegada do inverno. No Amazonas, segundo Bernardino, o mesmo acontece, mas com a chegada do verão. “Considerando que essa doença tem as mesmas características de transmissão da dengue, e nós temos uma experiência acumulada, a ocorrência da dengue na capital e no Estado se dá em cerca de 80% dos casos entre novembro e maio”.

Segundo ele, o que se tem notado é a diminuição dos casos nos últimos meses. “Consequentemente, esperamos que o número de casos notificados esteja bem inferior no mês das Olímpiadas”, ressaltou.

Resultado na quarta

A confirmação ou descarte de microcefalia e a associação por infecção de Zika Vírus do bebê do sexo feminino, que nasceu no último dia 20 na Maternidade Balbina Mestrinho, deve ser divulgado na próxima quarta-feira, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A mãe contraiu zika durante a gravidez e foi acompanhada na Unidade Básica de Saúde Nilton Lins, no Parque das Laranjeiras, que é o Serviço de Referência Obstétrica da Prefeitura de Manaus para gestantes que tiveram a doença. A mãe tem 21 anos, mora no bairro Zumbi (Zona Leste) e teve o bebê prematuro, com 29 semanas

“Vale ressaltar que a gestante continuará sendo acompanhada no puerpério (durante 45 após o parto) com os profissionais da UBS Nilton Lins e o bebê será assistido também nos espaços exclusivos que a Prefeitura criou para o acolhimento nos Ambulatórios de Seguimento do Bebê de Alto Risco, com pediatras e enfermeiros, com agendamento de consultas e exames especializados, com prioridade. Os ambulatórios realizam entre seis a 18 consultas por mês, nas nove unidades disponíveis na capital”, informou a Semsa.

No início do mês, o o Ministério da Saúde declarou emergência sanitária nacional em razão do número crescentes de casos de microcefalia. No mês passado, o órgão confirmou 1.384 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita em todo o País.

Casos

Foram registrados 4.904 mil casos de Zika em Manaus, com 1.669 confirmados, 2.485 descartados e 750 permanecem em investigação. São 963 em grávidas notificados, com 288 confirmações e 516 com a doença descartada e 159 estão em investigação.

Publicidade
Publicidade