Publicidade
Manaus
TRÂNSITO

Zona Azul: cobrança do estacionamento rotativo em Manaus começa no sábado (30)

A partir deste final de semana, o motorista terá que pagar R$ 2,45 por hora para estacionar o automóvel em 17 vias do Centro. Moradores da região terão isenção e comerciários vão receber desconto 26/06/2018 às 19:04 - Atualizado em 26/06/2018 às 19:06
Show zonaazul
Foto: Divulgação
acritica.com* Manaus (AM)

O sistema de estacionamento rotativo Zona Azul passará a funcionar com cobrança de taxa em Manaus neste sábado (30). A partir deste final de semana, o motorista terá que pagar R$ 2,45 por hora para estacionar o automóvel em 17 vias do Centro da capital.

As vagas de estacionamento do Zona Azul estão disponíveis na avenida Eduardo Ribeiro e nas ruas 10 de Julho, Barroso, Henrique Martins, Rui Barbosa, 24 de Maio, Costa Azevedo, Marçal, Dona Libânia, Monsenhor Coutinho, Tapajós, Lobo D’Almada, Joaquim Sarmento, José Clemente, Ramos Ferreira, Frei Lourenço e Ferreira Pena.

Moradores das ruas abrangidas pelo Zona Azul estão isentos do pagamento de taxa e comerciários têm tarifa especial, com desconto de 50%. Cada veículo poderá permanecer estacionado por até, no máximo, 3 horas.

Cada vaga do sistema Zona Azul é dotada de sensor, que vai detectar a hora em que o veículo estacionou. O sistema rotativo irá funcionar de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, de 8h às 17h. Não há cobrança no domingo.

Segundo o diretor operacional do Consórcio Amazônia, Guilherme Ruiz, com o Zona Azul o motorista terá muito mais tranquilidade para estacionar, principalmente, se o usuário fizer a compra antecipada dos créditos, pelo aplicativo de celular ‘Zona Azul Manaus’ ou pelo site (acesse aqui). O aplicativo está disponível gratuitamente nas lojas Play Store ou Apple Store.

“Quem tem a rotina de ir ao centro com frequência pode optar por comprar os créditos antecipadamente. No momento em que estacionar o veículo em uma das vagas do Zona Azul, basta sair e fechar o carro. O monitor do sistema dará baixa, automaticamente, no saldo do usuário”, explicou.

Cadastro de moradores e comerciários

Para ter o benefício, os moradores e comerciários com direito precisam se cadastrar na sede do Consórcio Amazônia, que fica na avenida Leonardo Malcher, 834, Centro, próximo ao Sebrae. O atendimento para o cadastro acontece das 8h às 12h30 e das 13h30 às 18h. Mais informações podem ser obtidas pelo número (92) 3348- 5505.

Moradores precisam apresentar cópia de identidade e comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone, não superior aos últimos 90 dias). Para quem aluga imóvel, se não houver conta de consumo, deve apresentar cópia do contrato de locação. Em ambos os casos, é preciso levar, também, cópia autenticada do certificado de propriedade do veículo.

No caso dos trabalhadores, os documentos exigidos são: comprovação da condição de comerciário, bancário ou prestador de serviços naquela área da cidade, por meio de uma declaração da empresa em que atua; cópia da Carteira de Trabalho; e cópia autenticada do certificado de propriedade do veículo.

Vagas para os moradores e comerciantes

As vagas para os moradores serão disponibilizadas nas ruas que circundam o quarteirão da residência ou que estejam na divisa deste. A casa que estiver instalada em área destinada ao estacionamento para comerciários e profissionais que trabalham no Centro, mesmo nesses locais, o morador terá a isenção do pagamento da taxa, respeitando o perímetro estabelecido.

Os comerciários terão vagas disponibilizadas dentro dos limites do sistema Zona Azul, em dois setores perimetrais, que envolverão deslocamento de aproximadamente 500 metros, para que se dirijam até o local de trabalho. As vagas para os comerciários estarão centralizadas nos seguintes locais: avenida Joaquim Nabuco e suas travessas, até a avenida Getúlio Vargas (ruas Lauro Cavalcante; Huascar de Figueiredo, 24 de Maio, 10 de Julho e Ramos Ferreira); rua Luiz Antony e suas travessas, até a rua Epaminondas (ruas Simão Bolívar, Ramos Ferreira, Monsenhor Coutinho, 10 de Julho, Padre Estélio Dalison, Travessa Padre Ghisland, Frei José dos Inocentes, Bernardo Ramos, Avenida Sete de Setembro, Visconde de Mauá, Governador Vitório e Tamandaré).

Zona Azul

O Zona Azul foi lançado pela Prefeitura de Manaus em 17 janeiro e funcionou, durante esses cinco meses, apenas de forma educativa, sem cobrança de taxa. Durante a fase educativa, monitores do Consórcio Amazônia, concessionária do sistema, percorreram as ruas do centro, orientando a população sobre o seu funcionamento. Nesse período, também foram feitos estudos visando a adaptação dos moradores e comerciários da área central ao sistema.

O Consórcio Amazônia afirma que com a rotatividade das vagas serão geradas aproximadamente 20 mil oportunidades de estacionamento por dia, nas ruas que abrangem o modelo.

*Com informações da assessoria de imprensa.

Publicidade
Publicidade