Publicidade
Manaus
Manaus

Zona Franca dos nacionais: Importadoras investem em produtos brasileiros

Entretanto, os importados continuam sendo um atrativo para aqueles consumidores que vão até o Centro com a intenção de comprar produtos diferenciados 16/06/2013 às 10:01
Show 1
Antiga Zona Franca ainda é visitada por quem busca preço baixo, eletroeletrônicos e instrumentos
Olívia de Almeida Manaus, AM

Localizadas nas ruas Guilherme Moreira, Marcílio Dias, Quintino Bocaiúva e Doutor Moreira (Centro), as importadoras causavam um verdadeiro frisson aos turistas que visitavam a cidade, na década de 80, em busca do que havia de mais moderno em eletroeletrônico. Com a abertura da economia brasileira às importações, o cenário mudou e hoje as vitrines das lojas são tomadas também por marcas nacionais, com preços similares aos das demais lojas.

Entretanto, os importados continuam sendo um atrativo para aqueles consumidores que vão até o Centro com a intenção de comprar produtos diferenciados. Nas vitrines é possível ver desde utilidades do lar até itens de decoração.

De acordo com os lojistas que atuam no ramo, segmentar os produtos oferecidos foi uma forma de sobreviver no ramo. Um exemplo disso é a importadora Carioca, na rua Doutor Moreira, que apesar de comercializar vestuário e acessórios, tem como carro-chefe os instrumentos musicais.

O gerente do estabelecimento, João Lúcio da Silva, diz que a importadora “sai na frente” por ter produtos que não estão disponíveis na concorrência. A importadora possui instrumentos para todos os bolsos.

Um dos itens raros e cobiçados é a guitarra da marca Gretsch, reedição dos anos 50, que custa R$ 8.500, produto mais caro da loja. “Apesar de muita gente preferir comprar pela internet, adquirir um produto assim a pronta-entrega traz mais segurança para o consumidor, que vai poder experimentar o instrumento e levar na hora, sem precisar pagar frete”, explica João.

Telescópio e lustres

  Quem anda pelo “quadrilátero” da antiga Zona Franca de Manaus (ZFM) também encontra artigos inusitados e de uso bem específico. Dentre eles estão quadros eletrônicos de parede com som e em 3D, que custam a partir de R$ 239; telescópios astronômicos, com preços que vão de R$ 989,90 até R$ 2.990; e lustres de teto em cristal, que chegam a custar R$ 1.390. É possível, ainda, encontrar uma lareira elétrica de dois metros de comprimento, vinda dos Estados Unidos. O item de decoração, que não combina com o calor amazonense, custa R$ 3.990. 

“São esses produtos interessantes que fazem muitos consumidores preferirem comprar no Centro de Manaus. Além disso, há muitos itens nacionais que não superam os importados. Um dos campeões de venda na loja é um climatizador, difícil de encontrar no mercado. Muitos dizem que o aparelho é melhor do que o produto vendido nas lojas do shopping”, ressalta o gerente da TL Nemo, Márcio Fernandes.

Recursos atrativos

Produto com várias funções e com preço em conta chama a atenção do consumidor. A reportagem encontrou na TL Nemo cadeiras “3 em 1”, que funcionam também como andador e balanço.

 Também localizada na rua Marcílio Dias, a Importadora Hollywood aposta nos eletroeletrônicos que não são encontrados nas lojas mais conhecidas. “Procuramos ter um leque de produtos bem diversificado, até porque vendemos para camelôs e mercadinhos do interior do Estado”, diz o gerente Cleuder Batista.

Ele conta que os rádios portáteis têm diversos formatos, sendo que um deles é o de automóvel. A maioria vem com entrada para USB e cartão de memória. Os itens mais baratos custam R$ 39. “Além disso, temos também caixas de som portáteis específicas para motocicleta”, afirma Cleuder.

Publicidade
Publicidade