Publicidade
Parintins 2017
DIVERSÃO

Conheça os principais pontos turísticos da galera azulada em Parintins

Reportagem selecionou quatro locais para quem é Caprichoso aproveitar a passagem pela ilha. 01/07/2017 às 12:25
Show pa0501 002a
Chapão é o tradicional boteco azul às margens do rio (Foto: Márcio Silva)
Lídia Ferreira Parintins (AM)

Parintins vai muito além do festival folclórico no Bumbódromo. A cidade amazonense tem várias opções para os viajantes, inclusive roteiros turísticos para o visitante  que já escolheu seu bumbá. O ACRITICA selecionou um destino essencial para as duas galeras e outros quatro para quem é Caprichoso aproveitar a passagem pela ilha.

Seja azul ou “contrário”, uma parada obrigatória é a Orla de Parintins. Desde cedo, mais precisamente a partir das 8h, vários bares já estão de portas abertas. Vale ressalta que não é para o café da manhã. “Estou encantado com tudo aqui. Realmente é uma cidade que se divide em duas cores, estou muito fascinado com a decoração e paixão das pessoas pelos seus bumbás”, diz o fotógrafo carioca Wigder Frota, que mora há 20 anos em Nova Iorque.

Durante o dia, os apaixonados pelo bumbá azul têm como sugestão a rua Franco de Sá, premiada por sua decoração dedicada ao Caprichoso.  Pela noite, o local é o point para quem quer assistir, pela televisão, a transmissão do festival. “Não fechamos a rua, mas é sempre bem animado, todo mundo se conhece e vem para a frente das casas”, diz o morador José Silva.

Para quem quer conhecer um pouco mais da história do bumbá da estrela na testa, vale a pena passar no Curral Zeca Xibelão. Há uma programação intensa de ensaios e atividades para os torcedores antes do festival. Totalmente decorado com a temática azul, o local tem uma sala de troféus aberta a fotografias e uma exposição fixa de figurinos. Por lá, é extremamente proibido entrar com roupas ou acessórios da cor do contrário.

Já quem quiser levar para casa uma lembrança do Caprichoso, basta passar na loja oficial do bumbá, localizada na Rua Gomes de Castro, 685 – Centro. O local coloca à venda produtos tradicionais como camisas, sandálias, copos, bonés, brincos, entre outros, além de opções diferenciadas, como capa para motocicletas, bonecos dos itens oficiais, entre outras.

Entre os botecos tradicionais da galera azul e branca está o Calçada da Fama, no bairro do Palmares. O local é reduto de compositores, juízes, artistas e outras figuras  públicas de Parintins. Funciona como uma confraria de amigos há 18 anos.

“Por isso tem esse nome, porque muita gente de destaque passa por aqui”, brinca o proprietário Francisco Castro. Durante o festival, ele abre o bar às 8h e fecha às 20h, no horário que inicia a apresentação dos bumbás no Bumbódromo. “Depois que acaba na Arena a gente abre novamente e vai até umas 3h, 4h”, avisa.

Outro bar tradicional é o Chapão, localizado às margens do rio Amazonas. Lá também abre as portas pela manhã  e funciona até o último cliente. Música ao vivo, em um palco alternativo montado em frente ao boteco, toca toada praticamente o dia inteiro. O local é ideal para quem quer ver o pôr do sol espetacular da ilha ou comprar artesanato na praça próxima. Por lá também se encontra a Praça dos Bumbás.

Publicidade
Publicidade