Terça-feira, 21 de Janeiro de 2020
FESTIVAL DE PARINTINS

Festival de Parintins renova patrocínio com multinacional e apoio do Governo do AM

Assim como no ano passado, a famosa marca de refrigerantes e bebidas vai repassar R$ 1.250.000 para cada boi, totalizando repasse de R$ 2.500.000, enquanto o governo vai liberar R$ 1 milhão para cada associação



asfsdf.jpg (Foto: Aguilar Abecassis)
12/05/2017 às 10:51

Os bois-bumbás Caprichoso e Garantido receberam uma ótima notícia nesta sexta-feira: a renovação de patrocínio da multinacional Coca-Cola para as duas associações folclóricas visando o Festival de Parintins. Assim como no ano passado, a famosa marca de refrigerantes e bebidas vai repassar R$ 1.250.000 para cada boi, totalizando um repasse total de R$ 2.500.000.

O valor foi anunciado em reunião realizada na manhã de hoje na sede do Governo do Estado, com a presença do governador David Almeida, presidentes dos dois bumbás e diretores da Coca-Cola.



Mas as boas notícias aos bois não param por aí. Na oportunidade, David Almeida confirmou que o Governo do Estado vai liberar R$ 1 milhão para cada associação folclórica.

Presente ao evento, o vice-presidente de Finanças da Coca-Cola, Alexandre Fernandes, comentou da satisfação que a multinacional tem de apoiar o Festival de Parintins por meio do repasse financeiro.

"Para nós esse repasse aos bois Garantido e Caprichoso é uma honra pois já são 16 anos de apoio. São muitos anos de identificação com a cultura nacional e amazonense, e ainda mais em um momento difícil pelo qual o Brasil está passando", disse o diretor da empresa.

"Recebemos essa renovação da parceria com muita alegria. E nos próximos dias deveremos assinar o repasse para receber o dinheiro do Governo do Estado", comentou o presidente do Boi Garantido, Adelson Albuquerque.

Segundo Babá Tupinambá, que preside o Boi Caprichoso, o momento é de agradecer à Coca-Cola. "Essa parte do dinheiro vai pagar nossa folha salarial e alegorias. Só temos a agradecer", frisou ele.                       


Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.