Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020
VITÓRIA

Galera azul escolhe Marcela Marialva como nova Porta-Estandarte do Boi Caprichoso

Evento foi aberto ao público e reuniu inúmeros torcedores no Curral Zeca Xibelão. Os cem primeiros a chegar votaram na disputa



IMG_9035.JPG Manauara foi a escolhida e vai representar o Touro Negro no Bumbódromo (Foto: Pedro Coelho)
01/05/2017 às 08:44

Dança, evolução com o estandarte, carisma e beleza foram os elementos fundamentais para que Marcela Marialva fosse eleita à nova Porta-Estandarte do Boi Caprichoso, durante o concurso aberto, realizado neste domingo, 30, no Curral Zeca Xibelão, em Parintins. Dividida em duas eliminatórias a nova item se destacou entre as outras duas finalistas. Natural de Manaus, Marcela tem experiência no Festival de Tribos que ocorre em Juruti, onde defende o item “Porta-Estandarte” da Tribo Muirapinima.

Num total de sete candidatas, a jovem de 24 anos mostrou garra e determinação ao evoluir no palco do Curral para inúmeros torcedores, arrancando aplausos da maioria. Emocionada, a nova item do Bumbá disse que realiza um sonho e fará o possível para conquistar o título para o item de número 05.



O presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá, pediu apoio da galera à item. “Vamos dar as boas vindas a nova Porta-Estandarte com muito apoio da galera. Quanto as demais candidatas, todas irão participar das apresentações na arena do Bumbódromo”, afirmou.

Escolha

O concurso foi organizado pelo Conselho de Artes com a participação dos 100 primeiros torcedores que chegaram ao Curral, além de convidados, dentre eles artistas e membros da diretoria executiva.

Na ficha de votação cada torcedor poderia dar “Sim” para três candidatas de sua preferência. Para manter a lisura do processo, cada candidata evoluiu ao som de uma toada surpresa, seguida da toada “Deuza da Constelação”, assim como a ordem de apresentação foi definida em forma de sorteio. Na primeira eliminatória, as candidatas Marcela Marialva, Ellen Caroline e Tayrinne Beltrão foram selecionadas para a segunda e última fase, tanto pelo voto popular quanto pelo voto dos convidados da diretoria.

O presidente do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, enfatizou a importância de escolher a mais preparada tecnicamente para defender o item na arena. “O item Porta-Estandarte é avaliado através do bailado, garra, leveza, beleza, além da indumentária” afirmou antes de iniciar o processo de escolha.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.