Publicidade
Parintins 2017
DIVERSÃO

Lago do Zé Açu é opção aos turistas no 52° Festival Folclórico de Parintins

Incubadora AmIC trabalha o fortalecimento de Turismo de Base Comunitária com cooperativa Coopazçu desde 2016 17/05/2017 às 21:06 - Atualizado em 17/05/2017 às 21:44
Show parintins
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

A comunidade Nossa Senhora de Nazaré, localizada no lago do Zé Açu, começa a ser preparada para receber maior movimentação turística no período do Festival Folclórico de Parintins 2017. A equipe da Incubadora Amazonas Indígena Criativa (AmIC), da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), vinculada ao Ministério da Cultura, assessora a Cooperativa de Agroturismo, Sustentabilidade Socioeconômica e Ambiental das Comunidades do Zé Açu (Coopazçu).

Distante cerca de 20 a 30 minutos da cidade de Parintins por acesso fluvial, a comunidade Nossa Senhora de Nazaré do Zé Açu já organiza o Turismo de Base Comunitária (TBC). A gestão da cooperativa ganhou assessoria técnica dos profissionais da AmIC no ano de 2016 para ordenamento turístico da localidade rural. No segundo ano de atividade, a Incubadora de Empreendimentos Criativos elaborou diversas estratégias voltadas ao fortalecimento da cadeia produtiva do turismo na comunidade.

Nessa época do ano, quando a água da enchente do Paraná do Ramos predomina no lago do Zé Açu, os atrativos consistem em belezas naturais, banho de rio, trilhas aquáticas, terrestres, contato com a natureza, observação de fauna, flora, canoagem, casa de farinha, culinária regional, pesca esportiva, atividades culturais de pastorinha, caboclos contadores de história, danças folclóricas e boi-bumbá. Após o festival de Parintins, a partir da vazante do lago do Zé Açu, as praias recebem um grande índice de visitantes.

De acordo com a coordenadora da AmIC, professora doutora da Ufam, Sandra Helena da Silva, os técnicos da incubadora reuniram no início do mês de maio com a gestão da Coopazçu para repassar os principais pontos discutidos no IV Seminário de Turismo em Áreas Protegidas da Amazônia, ocorrido em Manaus, na segunda quinzena de abril. “Buscamos envolver os comunitários nas atividades programadas para o festival e pós-festival. O turismo é uma alternativa socioeconômica para as comunidades”, frisa.

Em reuniões com a gestão da Coopazçu, os técnicos da AmIC traçaram ações para o desenvolvimento do Turismo de Base Comunitária na região do Zé Açu, com mapeamento dos atrativos, captação de recursos para a legalização da cooperativa e apoio as atividades turísticas. “A princípio, montamos algumas opções de recreação para oferecer aos turistas no período do festival de Parintins e gerar renda às famílias daquela região”, afirma o assessor técnico da AmIC, Wendel Bandeira.

Publicidade
Publicidade