Publicidade
Parintins 2017
TUDO PRONTO

Mais de duas mil pessoas acompanham ensaio técnico do Caprichoso

Preparação para a apresentação na Arena teve clima de festa no Curral Zeca Xibelão e revelou surpresas 24/06/2017 às 00:47 - Atualizado em 24/06/2017 às 02:40
Laynna Feitoza Parintins (AM)

Cerca de duas mil pessoas compareceram ao terceiro ensaio técnico do boi Caprichoso, que aconteceu na noite desta sexta no curral Zeca Xibelão. O ensaio reproduz o planejamento de uma das noites do touro negro no 52 Festival Folclórico de Parintins e começou com forte apelo às toadas antológicas do bumbá, com David Assayag cantando a toada "Amazônia Catedral Verde".

Segundo Edvan Batista, membro do conselho de artes do boi Caprichoso, o ensaio desta noite serve para verificar a disposição cênica de todos os itens oficiais, o ritmo da Marujada, e a duração de todas as toadas, para melhor encaixá-las no cronograma de tempo da noite de Festival.

Ainda de acordo com Batista, tudo tem sido feito com foco absoluto no campeonato do boi azul no evento. "Este ano, o Caprichoso apresenta um espetáculo nascido das mãos humildes dos artistas parintinenses azulados. Um espetáculo que prima pelo que é decantar a poética do imaginário caboclo, enfatizando a cultura amazônida e especialmente a cultura parintinense. Será um espetáculo emocionante e fundamentado", descreve Edvan.

Após David Assayag cantar "Amazônia Catedral Verde" em voz e violão, outros hits do passado como "Viva a Cultura Popular", de 2012, e "Viva Parintins", de 2016, foram entoados no curral. Uma das outras toadas a serem rememoradas no ensaio técnico do boi são "Tarina" e "Unankie", clássico que estará presente na arena em 2017.

Após a entrada do apresentador Edmundo Oran e do levantador David Assayag, entraram os itens sinhazinha da fazenda, defendido por Valentina Cid, o amo do boi, interpretado por Prince do Boi, e por Felipe Camelo e  Adria Barbosa, respectivamente Pai Francisco e Mãe Catirina.

Publicidade
Publicidade