Publicidade
Parintins 2017
EXPECTATIVA

Orla de Parintins muda de cenário para a chegada de milhares de visitantes

Bares e comerciantes estão preparados para receber o público que chega de barco na Ilha Tupinambarana 29/06/2017 às 17:51 - Atualizado em 29/06/2017 às 18:02
Oswaldo Neto Parintins (AM)

A um dia do início do Festival Folclórico de Parintins (a 325 quilômetros de Manaus), o cenário em pontos de grande fluxo de pessoas na Ilha Tupinambarana é outro nesta quinta-feira (29). Enquanto boa parte dos visitantes chega à cidade por meio de barcos, o comércio e os bares na orla já preparam os locais para receber os brincantes.

No Centro, o bar Chapão é considerado o reduto do boi Caprichoso há decadas. Tanta tradição vai fazer com que o estabelecimento fique aberto todos os dias durante 24h. Até um palco para shows alternativos foi instalado a fim de animar os turistas a partir desta sexta-feira (30). Boi-bumbá, rock e samba estão entre os ritmos que vão tocar no local para atrair o público.

Quem deseja curtir os bares da ilha, outra opção é o Comuna’s Bar. Na orla de Parintins, o bar oferece uma vista privilegiada de frente para o rio. Nesta quinta, uma grande quantidade de pessoas já estava no local para curtir a festa antes das apresentações de Garantido e Caprichoso. “O bar vai ficar aberto das 7h até às 22h. Isso porque o público migra pra área do Bumbódromo pra assistir a festa”, disse um funcionário.

No Comuna’s, também haverá um palco que vai funcionar das 10h às 16h a partir desta sexta e a diversão está confirmada.

Banquinhas invadem as ruas

As ruas da orla de Parintins vem sendo tomadas por banquinhas de comida, artesanato e acessórios diversos. Algumas, de forma apressada, são montadas pelos seus donos. Devido ao calor escaldante da Ilha Tupinambarana, vendedores de óculos escuros e bebidas disputam os clientes que desembarcam em Parintins para curtir a festa.

Pela primeira vez vendendo comida na orla com a filha, a pensionista Valdemarina Lima, 62, espera um bom lucro com a chegada dos turistas. Torcedora do Garantido, ela aguarda com ansiedade o início do “fervo”. “Espero ganhar uma ‘pontinha’ não é? Esse espaço foi bem disputado e não queremos deixar ninguém desapontado”, contou ela, que entre as iguarias, promete vender o tradicional bodó parintinense.

Publicidade
Publicidade