Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
MÚSICA

Para todo o mundo ouvir: toadas do boi Garantido estão todas no Spotify

Na plataforma de streaming é possível encontrar toadas de 1989 até o ano corrente



b0125-21f.jpg (Foto: Reprodução)
25/04/2017 às 11:47

“[...] atravessou para outro lado do oceano, ficou famoso meu valente boi de pano”. Mas não foi por meio de barco ou avião que o boi Garantido conseguiu tal proeza, e sim por meio do Spotify, serviço de música comercial em streaming. O departamento de mídias do bumbá vermelho inseriu todos os discos do Garantido, desde 1989, na plataforma musical. Agora, pessoas do mundo inteiro podem ter acesso às toadas do boi, desde as mais recentes, até as antológicas que não saem do imaginário da galera vermelha e branca.

Quem coordenou a ação foi o analista de TI Nahim Nomiyama. Ao lado de Robson Sena, Patrick Almeida, Pedro Luis, Awdren Fontão e João Paulo Faria, ele integra a equipe de mídias do Garantido. “A ideia partiu do grupo em poder distribuir no maior número de plataformas digitais possíveis as nossas toadas”, diz ele. O processo foi minucioso: “Precisávamos saber o nome do álbum, toadas e compositores para que nenhuma fosse postada equivocadamente”, afirma.



Ao todo, foram publicadas mais de 560 faixas, distribuídas desde o LP “O Eterno Campeão”, de 1989, até o álbum de 2017, “Magia e Fascínio no Coração da Amazônia”. “O próximo passo será postar as fitas em que temos registros de 87 até 90, além dos CD’s gravados ao vivo no Bumbódromo”, coloca ele, lembrando que as toadas foram inseridas no Spotify aos poucos, terminando o trabalho neste último fim de semana.

Restauração

Alguns discos, fitas e LP’s eram tão antigos que não possuíam capas ou artes elaboradas. Quem cuidou disso foi o empresário João Paulo Faria, que é também Pai Francisco do boi Garantido. “Nós restauramos as capas dos CD's lançados a partir de 95 e das fitas K7 (91 a 94). Como as mais antigas (87 a 90) não tinham capas, pois eram feitas em gravador em cima da mesa no Ilha Verde (Show Clube de Zezinho Faria, em Parintins), nós utilizamos fotos do final dos anos 80 para produzir essas quatro capas que faltavam”, pondera ele.

As capas restauradas ganharam fotos das apresentações do boi daquela época. “Em 1988, por exemplo, primeiro Festival disputado no Bumbódromo como hoje o conhecemos, foi o primeiro ano em que a vaqueirada do Garantido entrou com fitas de metalóide (antes, elas eram feitas de papel de seda fosco), e isso rendeu o título ao Garantido. Então, aproveitamos a capa desses anos para retratar fatos marcantes como esses”, relembra João Paulo.

Coleção

E como alcançar todas as toadas? A missão foi viabilizada pelo supervisor de marketing Robson Sena, dono do maior acervo musical do boi-bumbá de Parintins. Ele coleta o acervo há mais de 15 anos e comprava quase sempre os discos nos dias de lançamento. “Então, em meados de 99 comecei a garimpar todo esse material. Hoje tenho em média uns 500 CD’s, centenas de DVDs, dúzias de VHS´s, fitas K7, LP’s e livros, muita coisa raríssima”, adianta ele. Entre o material, é possível encontrar desde o vídeo da inauguração do Bumbódromo em 1988, até as fitas K7 dos bois desde 1986.

Robson já comprou material em sebos de todo o Brasil e até do exterior, como é o caso do CD do Carrapicho, que só vendia na França. “Consegui comprar pela internet (e bem caro). Outra relíquia, que, digamos foi uma das mais difíceis de conseguir - pois passei meses negociando com o vendedor - foi o primeiro LP do Boi Garantido (produzido pela Rede Calderaro de Comunicação). Digamos que essa foi a maior loucura para conseguir, pois tive que mentir para o vendedor e dizer que eu estava interessado em outro LP só para poder levar o LP num valor mais acessível”, pondera ele.

Criadores

Um dos maiores compositores das toadas antológicas de boi – entre elas “Vermelho”, o hino do Garantido, Chico da Silva reconhece que a ferramenta ajuda na divulgação e promoção das toadas. “Sem dúvida nenhuma é um avanço, isso já está acontecendo no mundo todo. De qualquer maneira vai fazer a toada ganhar o mundo. Com todo o respeito, o que acontece aqui no Amazonas com relação à nossa cultura é uma vergonha. As emissoras de rádio só tocam lixo, nem consigo mais ouvir. Ao invés de tocarem essas músicas, que toquem nossas toadas, uma ou duas”, enfatiza.

As toadas do Garantido no Spotify chegaram na plataforma no último fim de semana, mas já existe uma que é campeã de audições no aplicativo: “Cunhã-poranga da pele vermelha”, da autoria do compositor Paulinho Du Sagrado. Ao todo, a toada foi escutada 2.152 vezes. “Eu assumi comigo mesmo um compromisso de ser um compositor de inspiração poética, não um fabricante de toada. Acho legal que o nosso trabalho seja avaliado por cima. Isso incentiva cada vez mais a gente ter esse compromisso com a arte. E acho legal as pessoas terem esse acesso à informação, porque aproxima mais [o público da toada]. E há esse intercâmbio entre vários lugares”, encerra o compositor.

Vanguarda

O processo de restauração das capas será finalizado na segunda semana de maio, após a tradicional Alvorada do Garantido. “Porque também vamos postar todos os CD's gravados ao vivo na arena e os CD's Extra-Oficias (Comemorativos, Coletânea, Quem Manda é a Galera, CD's do Paulinho, Regional Vermelho e Branco). Hoje, com as mídias sociais, é importante as empresas se fazerem presentes onde as pessoas estão. Com as toadas disponíveis no Spotify, o Garantido garante a manutenção do seu patrimônio musical vivo e acessível à sua galera”, coloca João Paulo.

O ex-presidente do boi Garantido, Zezinho Faria, avaliou a inserção das toadas do Garantido nas novas ferramentas midiáticas como uma tremenda "bola dentro". "Isso vai ajudar as pessoas do mundo todo a conhecerem as toadas do Garantido, porque [a plataforma] fará as toadas chegarem a outros países. Isso é tecnologia e não temos mais para onde fugir. Essa iniciativa carrega um grande resgate histórico das nossas toadas", aponta ele, ressaltando a força-tarefa da equipe de mídias em se engajar na grande pesquisa realizada para coletar tudo e colocar na plataforma da melhor maneira.

Do lado azul

O boi bumbá Caprichoso possui o disco “Viva a Cultura Popular” (2012) no Spotify. No entanto, é possível encontrar mais dois discos do touro negro quando se usa o nome de David Assayag para fazer busca no aplicativo: “O Centenário de Uma Paixão” (2013) e “Amazônia” (2015). Anúncio: Taynessa Brasil não é mais porta-estandarte do Caprichoso. O nome mais cotado para assumir o cargo é o de Marta Karoline, item substituto.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.