Publicidade
Parintins 2017
MISTÉRIOS

Sobrinho do fundador Garantido, Fred Góes por pouco não virou curandeiro dos males

Membro da Comissão de Arte do Touro Branco revelou curiosidade e relembrou tempos da infância parintinense 01/07/2017 às 05:00
Show pa0401 01v
Membro da Comissão é sobrinho legítimo de Lindolfo Monteverde, fundador do Garantido (Foto: Márcio Silva)
Paulo André Nunes Parintins

Homem de sensibilidade aflorada e observador por natureza, o jornalista e membro da Comissão de Arte do Boi Garantido, Fred Góes, por muito pouco não se tornou um curandeiro, uma pessoa envolvida com a magia, a exemplo de seus familiares. Neste ano,temporada em que o vermelho e branco traz como tema  “Magia e Fascínio no Coração da Amazônia”, ele revelou essa curiosidade da sua vida e relembrou os tempos de infância parintinense.

Frederico Daniel Paulo Rolim de Góes, de 69 anos de idade, é formado em Jornalismo e, desde 1985, é ligado ao Festival de Parintins, sempre na associação folclórica criada por Lindolfo Monteverde, seu tio legítimo. Este currículo poderia ter sido acrescido do título de mestre curandeiro se ele tivesse desenvolvido a sensibilidade que possui.

“O curandeiro, o sacaca, o pajé, pra mim, sempre foi esse lado de buscar, através do conhecimento ancestral, a cura, que nunca é propriamente só pela reza, pela oração. A oração é mais para absolver a condição de transcender e chegar ao objetivo maior, que é descobrir, através das ervas naturais, o que vai curar cada coisa. Meus tios dizem que minha mãe, que era benzedeira, não quis que eu praticasse essas coisas. Ela benzia de todas as formas e tirava espinha da garganta. Depois fui me desligando por medo e não quis desenvolver esse lado”, disse Góes.

“Minha família, por parte de mãe, quase todos os tios e o meu avô, que era o pai do Lindolfo Monteverde, foi um grande sacaca, mas aqui se chamava de pai de santo. Era descendente de munduruku, e dono do Sítio São José, daí Baixa do São José e Baixa da Xanda. Meu tio, Zé Rolim, falam que trabalhava com magia negra. Mas a maioria era mais nesse plano de cura”,diz ele, cuja uma das características é se vestir de branco, herança dos tempos em que participava de um grupo musical.

Fred Góes falou sobre o tema do Garantido para esse ano.  Magia e Fascínio no Coração da Amazônia, envolve tudo que aconteceu para que a Amazônia fosse criada. É claro que podemos amplificar isso para o nosso Planeta, mas nós ficamos aqui  na nossa região mesmo, onde exercemos nosso espetáculo, colocando a cultura parintinense em função de todo esse universo”.  Para ele, o princípio básico  que a comunidade humana sempre discutiu é o de Deus, com  a célebre pergunta: ‘Quem realmente comanda tudo isso?’

“O Cosmo está aí, essa magia que a gente fala não é a mágica simplesmente por mágica, são as potências espirituais que podem exercer influências sobre nós. Acredito muito nisso. Quando falamos de magia e fascínio, estamos propondo que se fale da criação da Amazônia, dessas forças que nós desconhecemos”, contou ele.

Publicidade
Publicidade