Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
SUPERAÇÃO

Transcendência: alegoria que pegou fogo no Caprichoso já está praticamente concluída

Segundo o criador da obra, o artista Kennedy Prata, faltam apenas detalhes da pintura e acabamento para que a alegoria entre no Bumbódromo na segunda noite do festival



WhatsApp_Image_2018-06-29_at_12.40.18.jpeg
29/06/2018 às 14:20

O que parecia impossível virou realidade. O módulo central da alegoria Ritual de Transcendência Yanomami, do artista Keneddy Prata, está perto de ser reconstruído em sua totalidade. A expectativa é que até as 17h desta sexta-feira, a alegoria, prevista para fechar a segunda noite do Caprichoso no Festival de Parintins, esteja 100% concluída.

O módulo central – que dá vida e integra todas as partes de uma complexa estrutura – da alegoria pegou fogo na manhã desta quinta-feira, por conta de uma faísca que caiu em material de juta. O fogo rapidamente se espalhou e destruiu a alegoria. O dano só não foi maior – as estruturas que dão sustentação à obra, por exemplo, ficaram intactos – graças à ajuda dos trabalhadores do Garantido, que se dedicaram a debelar o fogo junto dos bombeiros e dos rivais azulados.



Na manhã desta sexta-feira, o ‘pai’ da alegoria, Kennedy Prata, nem parecia o mesmo do dia anterior. Troque o choro pelo sorriso no rosto, e substitua a angústia pelo otimismo. “Falta só a finalização de pintura e os acabamentos, acho que é isso. O pior que estava já foi, que era o revestimento. A pintura é mais rápida de se resolver”, afirmou Kennedy, que disse só ter conseguido dormir por volta das 3h.

De acordo com ele, o projeto original da alegoria foi todo mantido, inclusive as cores, que serão preservadas graças à doação feita por torcedores do Caprichoso. “”A alegoria tem uma ordem que a gente precisa seguir, e o povo doou tinta de acordo com o que a gente pediu justamente para manter esse plano e acabou dando certo”.

A única diferença que será sentida, segundo o artista, é no acabamento, que não será possível ser feito exatamente da mesma maneira. “Não vai ficar 100%, mas acredito que até uns 85% a gente consegue chegar, sim”, afirmou ele, que teve o reforço de 100 trabalhadores para a conclusão do trabalho em tempo recorde. “Minha equipe tem 15 pessoas, mas chegamos até a 100 trabalhando. À noite ainda tinha 50 pessoas trabalhando, ajudando a terminar, e com isso quem ganha é a nação Azul e Branca”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.